O que diabos aconteceu com a GERAÇÃO Y?!
Ícaro de Carvalho
5.3K665

Ícaro eu vivo aqui na Guatemala há três anos e como todo mundo fui buscar um emprego. Trabalhei como editora de português em uma Start-up que também usava todo o tipo de parafernália para mascarar a hora extra não paga e um “presentinho” para o empregado do mês. Só sei que no fim das contas eu já estava com gastrite nervosa e mudando de psicologo para psiquiatra. Consegui sair viva desse lugar porém me custou bem caro. Como psicóloga via muitas coisas que muitos achavam um máximo trabalhar em um lugar assim. Afinal quem não quer ter um chefe “camarada”?! Pois, continuo me refazendo desse mundo para de adaptar as mais novas mascaras que irão aparecer pela frente.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.