64- Confabulando

onde o teu sonho dorme?
esperando tu despertar
e deserda toda probabilidade
por uma realidade
de que não há como escapar

onde o teu sonho dorme?
agarrado aos braços de uma criança
na promessa de um amanhã, talvez.
Encolhido como um mendigo em noites de frio
lutando contra o nada
preenchendo o vácuo
do teu quarto vazio

Quando teu sono desperta
teu sonho morre afogado
esvaecendo feito fumaça
na lembrança embaçada
do que é a felicidade pra você
a felicidade que você não sabe que tem
a felicidade que você não vê.

Construindo castelos de areia
remexendo feridas antigas
desperdiçando com besteiras
a dádiva mais linda;
a vida

não espere o tempo passar
não espere a semana acabar.
Não espere o inicio do mês
sonho só é sonho
se a gente não quer realizar.
E prefira quebrar a cara
a se arrepender do que você não fez.
Porque a sua vida pertence somente a ti
e você a vive apenas uma vez!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.