Tolices nossas…

Talvez você tenha gostado mais dos peitos do que de mim, não é querendo generalizar, mas hoje em dia achar um homem que veja muito mais que atributos físicos numa mulher é raro. E cá entre nós, eu não sou nenhuma gostosa, mas calhou de sentir uma enorme atração por você e vice versa, contudo, não era só atração da minha parte, havia muito mais, há muito mais e mais não cabe ser dito. Perdeu o sentido, fico me perguntando se iria fazer alguma diferença pra você saber dos meus outros sentimentos, pelas coisas que pontuei, pouco importaria.
Os pensamentos que cercam minha pente são como espinhos, tortura infindável, cheios de perguntas, esperando respostas que nunca vou ter. Não de você, pois quanto mais espero por respostas suas, menos as tenho e enlouqueço. 
Sou jovem demais pra ficar nesse ciclo, sou jovem demais pra você ver apenas o meu corpo e ter assuntos longos sobre ele e seu desejo de me possuir, acredite, também desejo possuir você, mas não só o corpo. É por isso que arrumei minhas malas, quando na verdade, só queria fazer morada, posso ter sido incompetente por não ter conseguido a chave do seu coração, ter esperado demais.
Mas eu estaria sendo tola insistindo em algo que pra você nunca fez diferença.

Like what you read? Give Kelly a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.