7 princípios para ser mais otimista

No xadrez da vida proteja o rei e avance

1 — Não importa de onde você parte e sim onde chegará

Imagine que você vive em uma sociedade perfeita, possui uma família perfeita, teve uma infância e uma adolescência perfeita. Imagine. Agora abra os olhos e pense, o que você faria hoje? Independente do seu passado o presente clama por atitudes, e serão elas que determinarão seu futuro. Tendo sido seu passado um caos ou um sonho, não será o ontem que determinará o amanha, mas o hoje! Por isso a pessoas que “tiveram tudo” e são infelizes e outras que viveram aos “trancos e barrancos” e hoje vivem plenamente.

2 — A dor é inevitável, o sofrimento opcional

Se você prender o dedo na porta do carro isso irá doer muito. Independente do quão calmo e resistente você seja. Contudo, se você a partir dessa dor passar a culpar outros pelo acidente, você gerará um incidente que lhe trará sofrimento, você pode ainda culpar a si próprio pela desatenção e sofrer mais ainda, você pode ainda se auto criticar com uma linguagem auto-depreciativa e passar o resto do dia fazendo isso, com todas essas atitudes você gerará sofrimento que durará mesmo depois que ador tiver passado. Ou você pode aceitar a dor e esperar que ela passe sem gerar sofrimento adicional.

3 — A vida não muda se você não muda

Vivemos em uma sociedade de informação, para muitos, também em uma sociedade de conhecimento. Em ambos os casos cada vez mais temos mais oportunidade de saber o que fazer. O que fazer para ser saudável, eficiente, ecológico etc. E porque não nos tornamos uma sociedade saudável, eficiente e ecológica? Porque saber não dispensa o fazer. Por mais que você decore esses sete princípios para ser mais eficiente, eles só impactaram sua vida se você os praticar. Ou seja, se eles fizerem parte de uma mudança de hábitos de uma reeducação afetiva, de uma reestruturação da sua vida.

4 — Tudo que vale a pena fazer bem, vale a pena fazer mal no começo

“Melhor feito que perfeito”, esse ditado popular se relaciona de várias formas a esse quarto princípio. Algumas pessoas passam décadas ruminando uma ideia sem colocá-la em ação jamais. Esperam as condições ideais, “ o momento certo”, e esse as vezes nunca chega. Por isso o melhor momento é agora! Dificilmente você começará fazendo algo já em sua melhor versão, jamais chegará a melhor versão se não começar, mas tem todas as chances de aperfeiçoar cada vez mais se começar hoje. Por exemplo, se você olhar meus textos mais antigos verá que eles não se relacionam muito ao que escrevo hoje, percebi que alguns textos eram mais “acadêmicos” e passei a colocar eles no https://keltonmedeiros.wordpress.com/ outros eram mais “artísticos”, esses coloquei no http://keltonmedeiros.blogspot.com.br/ e aqui no https://medium.com/@keltonmedeiros deixei os de motivação. Está longe da “versão final”, mas agora tenho uma versão que adoro fazer todo sábado de manhã (com exceção do segundo de cada mês).

5 — A capacidade de aprender é ilimitada

O Alzheimer é uma doença degenerativa trágica que ceifa a capacidade de viver em seus estágios finais. Mas ela também é um exemplo da capacidade de aprender de nossa espécie. Idosos com Alzheimer que nunca tiveram o hábito de ler passam a fazê-lo aos oitenta ou noventa anos. Pois esqueceram que não liam e assim aprendem a gostar de ler. Se mesmo em uma situação extrema como essa é possível aprender, imagine o que podemos fazer em condições saudáveis? Por mais que um adulto não tenha a mesma facilidade para aprender que uma criança é possível seguir aprendendo de forma ilimitada.

6 — O limite do futuro é a imaginação

Voar, andar debaixo da água, sobre as águas, transplantar órgãos, ressuscitar, criogenia, ir às estrelas. São muitos os feitos que realizamos atualmente que seriam considerados mágica, loucura ou utopia para nossos antepassados. O que poderemos no futuro então? Os limites são tão extensos quanto nossas imaginações.

7 — Todo problema possui o gérmen de uma solução

Esse sétimo princípio clama por ação. Então invés de escrever sobre ele lanço um desafio. Faça uma lista de problemas e descubra ao menos um aspecto positivo que ele enseja. Uma solução para outro problema que possa ser alcançada a partir desse problema da lista. Como a partir desse problema sua vida pode ficar mais abundante, ou ao menos como pode ser menos cansativa.