COISA

Uma poesia quer sair,

quer falar pornografia,

uma poesia que te ensine,

todos os meus pontos fracos.

Uma poesia que demonstre,

quanto pereci para mim mesmo,

nesses repetidos intervalos,

pensando no que era o mais correto.

A vida já não mais me amedronta,

a sombra já não tira o meu sono,

repito todos dias em meu rumo,

o nome que me torna mais que humano.

CAUSA

Bastou acordar, já é menos energia:

estamos em mudança permanente.

Carregas aí dentro várias pilhas,

por jogo, por dinheiro, por mulheres.

É nos teus pensamentos magnéticos,

que energiza a força do teu sangue,

que nutre a cada ínfimo momento,

que sonha com teus olhos ainda acesos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.