moonlight

sob a lua minha pele tão escura como a noite irradia sua própria luz

caminho

o silêncio ensurdecedor e a dor arbritária me conduzem até o litoral

meus pés tocam a areia úmida e enxergo meu reflexo no mar

vejo um rosto borrado, não sei se pela dor ou se pelo movimento das ondas

foi aqui que deixei o amor me inundar pela primeira vez

o único lugar onde o medo não me afogou

você me fez brilhar

mesmo que jamais tenha ousado dizer meu nome

Show your support

Clapping shows how much you appreciated kessia’s story.