O iPhone SE foi um dos melhores (ou o melhor) telefone que tive – Review

É 2018, tive problemas com meu telefone anterior, precisei comprar um smartphone novo e não queria gastar tanto dinheiro. Meus requisitos eram: ter bom armazenamento, boa câmera, um processamento que não me deixasse na mão, uma boa tela e um acabamento sólido, de preferência um iPhone. Esses requisitos são de celulares bem mais caros, high-ends, e não tinha como gastar pouco para atender as minhas necessidades.

Contudo, lembrei que a Apple vende o iPhone SE, que atende usuários exigentes e que não querem gastar tanto dinheiro, o problema na hora de comprar é o medo de a tela ser pequena demais, o que no cotidiano não faz diferença alguma. Nos próximos parágrafos estarei contando minha experiência com o smartphone da maçã.

Tela

Vamos começar com o que mais preocupa os potenciais clientes do aparelho, o display. É o mesmo usado no 5s lançado em 2013, tem 4 polegadas e uma definição de 326 pixels por polegada e usa tecnologia IPS. Mesmo nos dias atuais, considero uma tela com cores bem vivas, com uma definição ótima para consumir conteúdo, além de ter um brilho alto para usar em ambientes externos.

No começo a impressão que tive da tela, era de que ela seria pequena demais para o que eu uso no dia a dia, mas acabei me acostumando com ela e não tenho problema nenhum, consigo produzir muito e ainda consumir conteúdo das redes social numa boa. Vale ressaltar que se você for um grande consumidor de vídeos no YouTube e séries no Netflix com o smartphone, talvez uma tela maior faça falta, mas para o resto das atividades no smartphone, garanto que não fará.

Design e Acabamento

O triunfo pelo menos para mim neste telefone, é o design. Tudo bem, ele é de 2013, possui muitas bordas (o que vai contra as tendências atuais), mas ainda assim é um design bem original, lindo e extremamente bem acabado. Pode não ser o iPhone mais potente, ou com a melhor câmera ou com a melhor bateria mas sim, é o mais bonito e bem acabado de todos, não só eu que digo isso, mas muitos fãs de iPhone concordam comigo.

Por se tratar de um telefone compacto e com um acabamento de primeira, tem uma pegada muito confortável. Fácil de colocar e tirar do bolso e não causa desconforto depois de usar ele por horas na sua mão. Vale ressaltar que ele está disponível em 4 cores: Cinza espacial (a cor do aparelho desse review), Ouro Rosa, Prateado e Dourado

Software e Desempenho

Ele roda o iOS na sua versão mais recente, e sem duvidas que vai receber muitas atualizações ainda, pois ele tem um processador com poder de fogo, é o iPhone mais potente equipado com o processador A9 (o mesmo do 6s/6s Plus e iPad 2017). Consigo abrir muitos apps ao mesmo tempo, jogar jogos pesados com gráficos no máximo, assistir vídeos em alta definição sem nenhum engasgo e travamento, sem contar que posso chamar a Siri mesmo com o telefone bloqueado.

O iOS dispensa comentários, como a Apple cuida do hardware e software de todos os seus aparelhos, as atualizações chegam logo quando disponíveis aos consumidores (ao contrário do Android). O sistema é ágil e rápido, possui ótimas funções e apps nativos, se você usa Android, a grande maioria dos apps da play store estão presente na loja de apps do iOS.

Bateria

Se você é um hard user, fica muito tempo com o aparelho na mão, a bateria vai rapidinho e aí surge a necessidade de comprar uma bateria externa (uma característica típica de iPhones). Se há uso moderado por parte do usuário, a bateria pode durar um dia inteiro.

Câmera

Assim como a grande maioria dos celulares que a Apple colocou no mercado, a câmera surpreende. O sensor traseiro é de 12mp, o mesmo que equipa o iPhone 6s, tem boa definição, nível de detalhes e um ótimo controle de cores e brilho. O modo HDR funciona super bem em inúmeras situações, há também um recurso chamado “Live Photos” que está presente nos iPhones que possuem processador a partir do A9. Este recurso faz um pequeno vídeo no momento da captura da foto, é muito divertido de usar e funciona muito bem.

A câmera frontal é a mesma usada no iPhone 5s, possui melhorias no pós processamento, ela é capaz de tirar boas selfies mas não é nada surpreendente (ao contrário do sensor traseiro).

Conclusão

O telefone falado aqui foi lançado em 2016, e em pleno 2018 mesmo com lançamento de outros smartphones ainda é uma das melhores opções do mercado. Câmera, desempenho, sistema, acabamento muito à frente de smartphones na mesma faixa de preço, sem contar que terá atualizações por vários anos e ter muitas opções de acessórios, são pontos fracos da concorrência. Se você procura um intermediário premium nos Androids, vale a pena dar uma olhada no iPhone SE, sou mais um no meio de milhões de clientes da Apple que estão extremamente satisfeitos com o que comprou <3

Like what you read? Give Kevin Banruque a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.