Como pensar holograficamente

©Catherine Wilkins

Todos nós fomos ensinados na escola como pensar em termos lineares. Linear significa ‘como uma linha’; pensamos em uma linha reta, de um evento como causa para um resultado como consequência, sempre de novo.

Não pensamos em termos de sistemas inteiros, exceto talvez em termos de um conjunto inteiro de consequências individuais. Isto levou a muitas confusões e dificuldade em nossa sociedade.

A medicina moderna, que está focada em dar uma droga para um problema, sem levar em conta todo a gama de efeitos na vida de uma pessoa e desta droga em todos os sistemas de seu corpo, está experienciando estas confusões e dificuldades agora.

Concebido como um sistema para salvar vidas desenvolvido durante tempos de guerra (a guerra da Crimeia e as guerras mundiais), a ciência moderna está se tornando a principal causa de morte nos Estados Unidos. As mortes que está causando não são devidos a erros, mas aos procedimentos de prescrição; porque a medicina moderna é um sistema linear e assim não pode dar conta de todas as consequências do que faz.

Mas todos nós fomos ensinados deste modo e muito de nossa tecnologia está reforçando esta tendência de pensarmos em termos lineares, em lugar de holográficos. Mas se quisermos realmente começar a operar como Seres holográficos, não apenas para ajudar a nós mesmos para nos tornarmos Quem Somos Verdadeiramente, mas também para ajudar nossa sociedade a evoluir para diante e curar muitos de seus problemas que ela está atualmente criando para si mesma, precisamos aprender a começar a pensar holograficamente.

Como fazemos isto?

Aprender a pensar contextualmente, em vez de em termos de conteúdo.

O que isto quer dizer? Quer dizer que levamos em conta o contexto de todas as situações, antes de considerarmos o conteúdo.

Muitos de nós, ao receberem uma caixa para preencher, imediatamente começamos a colocar coisas na caixa. Isto é um pensar em conteúdo. Focamos no que queremos ter em nossa caixa, sem pensar em primeiro considerar a forma da caixa, quão forte é, quão facilmente é de ser movida, e todas as outras coisas que influenciarão os conteúdos e o que somos capazes de fazer com eles. Considerar primeiro a caixa é pensar contextualmente.

Cada um de nós está em um contexto diferente. É com isto que trabalha a Fractologia, com sua habilidade de focar no padrão fractal individual de cada pessoa. Cada momento de nossas vidas é um contexto diferente; é por isto que algo que funcionou perfeitamente em um enquadre ou cultura pode não funcionar em outro enquadre ou cultura. Cada contexto produz um resultado diferente.

Eu não tenho certeza se você lembra da matemática do Segundo Grau? E fazer as provas de álgebra? Não se preocupe se você não lembrar, não vamos entrar nisto neste momento, mas o que eu quero que você lembre é a primeira parte da prova. Você lembra o que nós escrevíamos primeiro?

>Se x=y< ou >assumindo que x=2y+3< ou qualquer outra coisa. Cada uma destas equações era um contexto diferente e cada uma levaria a um resultado bem diferente. Podíamos fazer exatamente os mesmos passos e provas, mas cada contexto nos levaria a um fim muito diferente. É por isto que em matemática eles compreendem que precisam colocar um contexto antes de considerar qualquer outra coisa. E é justamente do mesmo modo que precisamos aprender a fazer isto na vida, especialmente se quisermos começar a operar e pensar holograficamente.

Cada parte da criação, cada universo, dimensão, plano, tempo ou planeta da criação é um contexto diferente. Ao aprender a considerar os contextos de cada situação em que nos encontramos na vida, estamos ensinando a nós mesmos a considerar os contextos diferentes, e até os mais estranhos, que encontramos nas diferentes partes do holograma, e assim começamos a preparar nossa mente e nossa consciência para ser capaz de trabalhar eficazmente em todos os alcances da criação


Cura Holográfica

Ao nos tornamos holográficos, é claro que precisamos considerar a cura holográfica. Isto é o que a Fractologia permite, porque seu sistema fractal nos possibilita mover com confiança através de todos os vastos alcances da criação e operar eficazmente onde quer que estejamos.

Cura holográfica é a habilidade de curar alguém de volta para seu verdadeiro estado, o estado de ser quem Eles São Verdadeiramente.

Quando estamos sendo quem Nós Somos Verdadeiramente, então nos reconheceremos como deus/deusa e seremos capazes de operar consistentemente com esta percepção. Se atualmente estamos experienciando a nós mesmos como menos do que isto, é porque em algum lugar no holograma temos nos limitado. E esta limitação requer cura, para que possamos liberá-la.

Esta cura requer completar todas as coisas que nos retiveram de uma realização plena de nosso verdadeiro eu. Para isto acontecer, a completude, ou cura, pode precisar ocorrer em outras vidas, outros universos, outras dimensões ou planos de existência.

É importante lembrar, em toda a maravilha da vasta gama de lugares e tempos que podemos alcançar na cura holográfica, que a verdadeira medida de sua eficácia são os benefícios que experienciamos no aqui e agora. É verdadeiramente uma cura holográfica, quando o que quer que completamos em uma parte de nossa existência, incrementará nossa existência aqui, nesta vida.

E este é o propósito principal de toda nossa cura. Estamos aqui e agora e como é aqui que nossa consciência está focada atualmente, é aqui que precisamos manter nosso foco. Mas não precisamos nos preocupar porque, como dissemos anteriormente, todo tempo é tempo presente.