O robô da disciplina

Lucas não conseguia controlar a própria vida. Ele queria emagrecer, ele queria aprender outra língua, ler mais livros, fazer cursos gratuitos online, ver mais os amigos, fazer trabalho voluntário e etc … mas Lucas só ficava na internet, vídeo-games, pedia muita pizza. Ele se sentia vítima da “síndrome do corpo alienígena preguiçoso” que o levava da cama ao sofá, do sofá a poltrona, da poltrona a cozinha e as vezes ao chuveiro.

O maior inimigo de Lucas era o Lucas, o maior problema do Lucas era o Lucas e era difícil o Lucas gostar do Lucas e era difícil o Lucas ser feliz.

Num ponto fora da curva, num oásis de foco e dedicação Lucas construiu um exoesqueleto integrado com uma inteligência artificial avançadíssima. O exoesqueleto levava o Lucas pra caminhar e correr, depois na feira, depois na cozinha. Lucas 2.0 no primeiro dia comprou potes, legumes e grãos e fez refeições congeladas por 15 dias e só comia aquilo. Se Lucas segurasse um celular não consegui sentar na poltrona, só se carregasse um livro. Lucas pensou em tudo… até seus dedos estavam sobre controle. Ele não conseguia digitar “pizz” no site do ifood nem “www.fac” em horário comercial. Lucas se esqueceu de programar uma exceção no seu invento e por conta disso não conseguia tirar o traje nem pedir ajuda, já que isso claramente violava as diretrizes de “fazer o melhor pelo usuário”. Ele era refém do seu invento e quando o desejo movia seu corpo em outra direção o exoesqueleto resistia e isso lhe causava cansaço e dor.

Era inútil contrariar seu invento então ele se condicionou a fazer tudo que este o conduzia a fazer. A essa altura Lucas já estava em forma, falava e escrevia inglês muito bem, já arranhava bem o francês e o alemão; se desenvolveu profundamente na sua profissão, aprendeu várias outras coisas interessantes, sua perspectivava a respeito da vida era bem melhor e ele estava muito mais feliz e satisfeito.

Um dia seu invento pifou, ele nunca notou e foi feliz pra sempre…

FIM

Like what you read? Give Lucas Daian Luiz Capra a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.