O dia em que 2015 ficou de castigo

Me foi concedida por meio do artigo 5 da constituição a certeza efêmera porém legal de que não sou obrigada. Obviamente se trata de uma mentira ilusória, sorrateira e falaciosa, da qual lanço mão ao menor sinal de que SIM!, sou obrigada sim, sou obrigada demais, puta que pariu, como sou obrigada.

Fui obrigada, inclusive, a observar pessoas agradecendo por 2015. Agradecendo. Eu repito: a g r a d e c e n d o por esse ano de 2015 a que todos nós fomos sumariamente submetidos de forma obtusa e outorgada. Ah, mas você tá viva, quanta amargura e ingratidão não perceber a nuance do dom da vida. Tantas pessoas em pior situação... Ou seja: além de ser obrigada a um ano from hell ainda sou fracassada porque perdi a competição que define qual ser humano está em pior situação no planeta.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Kriscia Medeiros’s story.