Carta para te pedir que fique

Não quero que a gente tenha um fim.

Todas as vezes em que me falam que os relacionamentos terminam, passam, caem no tédio, eu penso:

Não quero isso. Quero acordar contigo todas as manhãs. Quero afagar teus cabelos e dizer que domingo é dia de acordar cedo, também, sim. Quero dizer que para me amar não tem essa de dia útil, nem dia inútil.

Teu amor me deixou egoísta e fadada a uma relação de dependência que assusta até uma pessoa ousada como eu.

Sinto que sou tua irmã, mãe, esposa e amiga. Uma combinação única de afeto que, nos dias de hoje, não dá para achar em qualquer esquina.

Peço ao Pai Celestial todos os dias para abençoar a nossa união, embora, um pouquinho cá dentro de mim admita que gostamos demais um do outro para que continue dando certo.

A verdade é que me assusta eu ser ciente de que estou completa e irrevogavelmente apaixonada por alguém, como diria a mocinha da saga Crepúsculo. Nunca pensei que eu entenderia isso que ela disse.

Pode ser a relação mais sacrificante e danosa, mas, quando gostamos, a razão só alerta, mas não impera.

A razão move nossas agendas, rotinas e cotidiano. Mas, raramente, consegue vencer o coração.

Não confio em pessoas que trocam alianças e, a qualquer dissabor do vento, dizem que está tudo acabado. Falo isso, porque eu mesma já fui esse tipo de pessoa: fugaz e descartadora dos sentimentos alheios.

Já me aconselharam em te abandonar, porque, apesar de feliz contigo, quem me conhece, sabe que eu sofro muito para não me deixar assumir minhas facetas mais negativas, autoritárias e mesquinhas… Isso tudo, porque eu gosto muito de você.

Não quero que você vá, nem encontre outra moçoila mais legal por aí.

Quero que fique. Quero eu com você. Não consigo imaginar mais outra pessoa contigo que não eu. Dá um arrepio só em deixar minha mente flagrar tal hipótese.

Você não é o certo para mim. Nem eu sou a certa para você. Deus sabe. Mas o amor vai nos salvar de tudo no fim dos tempos. Nossos pecados e nosso amar demais será perdoado, porque nada vence o amor.

Nem mesmo o próprio tempo. O tempo só dá um sabor mais delicado ou discreto ao amor. Só quem realmente o avistou, sabe do que estou falando.

Paixão dá e passa. Às vezes, coincide com o amor e o apego. Mas é volátil; desliza entre os dedos como um peixe aturdido após ser detido em suas águas.

Fica comigo. Joga tua rede pro lado. Deixa eu ser tua canoa e te ajudar a remar a vida.

Seja meu e, juro, nunca mais terá que se preocupar em estar só nesse mundo.