É só mais um verão

É só apenas mais um verão… crianças saem para empinar suas pipas, os cachorros vão fazer xixi e os velhinhos, sua corrida matinal.

Está quente por dentro e por fora. O suor está nos abraços entre as pessoas e mesmo aqueles que se amam, não se incomodam de compartilhar seus odores oriundos do clima tropical.

Sentam jovens nos parquinhos, porque ficar em casa sem ar-condicionado não dá. Mexem em seus celulares, ainda, porque calor não é motivo para ficar desconectado.

Na praia, mais jovens, só que da geração saúde, divertem-se em seus esportes coletivos e individuais, sendo um desses o de andar sobre uma corda.

Ficar em casa te deixa com caganeira, diarreia, vírus e bactérias. É a natureza obrigando que você saia e, se é novo, que procrie com um da sua espécie. Pois está quente. E os humanos transam mais no calor. Esses mamíferos…

Falta motivação para fazer coisas, mas ao mesmo tempo você não pode ficar parado. É reclamação pra lá e pra cá… Gente que nunca falou com você vai falar com você por causa do calor. Mas é só mais um verão.

Talvez você leve algo desse verão adiante. Um “casinho”, um affair, um relacionamento bonito. Uns filhos.

Todos amam o verão, mas só quando ele passa. Porque, enquanto ele fica, só damos atenção para o seu pior. O verão é o amor.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.