O que estamos esquecendo

Um dia, na sala de aula, a professora perguntou sobre o que estava faltando em nossa sociedade. Os alunos responderam “amor”, “respeito” e similares. Mas uma aluna disse “ternura”.

O que a professora respondeu é algo que me segue até hoje: “eu havia me esquecido da ternura”.

Ternura é algo que estamos esquecendo. Falta carinho, pois até o bem que fazemos veste uma máscara. O sorriso é cheio de malícia, o abraço é uma mentira. Aquelas doces palavras que compartilhamos não possuem afeto e o trabalho é feito sem coração.

Tornou-se estranho criar laços, criar afetos, prolongar um elogio que vem do coração. Tornou-se vergonhoso afirmar o quanto estamos felizes, porque ninguém mais pode estar feliz em um mundo tão complicado. Você tem que sempre se sentir mal, afinal, seria muita hipocrisia de sua parte sorrir verdadeiramente.

Viver num mundo sem ternura consigo mesmo. Eu não quero viver assim.

Por favor, me deixe te abraçar um pouco mais, meu querido amigo, que nunca poderia ter encontrado senão nessa vida.

E realmente, ninguém mais lembrava da ternura…

Like what you read? Give Σ donovan a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.