A cidade.

A vida poderia ser mais interessante se tivéssemos um purgatório pessoal, igual aquela cidade…onde você pisa e tem que passar por todos os seus medos, desejos, e os sentimentos mais profundos que são jogados na sua frente. E você tem que enfrenta-los, não de forma direta, por que há possibilidade de teus maiores medos se tornarem maiores ainda, com formas distorcidas e asquerosas te perseguindo até você descobrir o motivo de você estar naquela cidade. As ruas são vazias, a névoa é densa, na noite sem alguma iluminação você não vê um palmo a sua frente. Deve ser uma sensação única poder estar em um lugar assim, acho que pode-se dizer que você conseguiria até ouvir seus pensamentos falando ‘’será que você consegue enfrentar isso ?’’ , talvez. Bem, mas nunca vamos saber sobre isso…quem sabe…essa cidade…parece loucura querer ir pra um lugar assim, com monstros, medos, entre outras coisas desagradáveis, mas todo mundo tem um pouco de loucura no fundo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.