ouvir o grito das mulheres enlouquecidas em cada esquina me fura os tímpanos. afasta as mãos; um elogio nao se esfrega no corpo, os seus desejos não te pertencem mais. eu, deturpada como o superego tangente e amoral da vida em solo, ainda transaria com você sem vergonha nenhuma na frente do diabo e do mundo inteiro pra satisfazer meu anseio de te ver conseguir exatamente o que quer. ah, divina seria eu perdida na intrafluvial das nossas sinapses; querida e longa, solitariamente dissociada como uma viuva feliz.

eu sou, sem dúvida, o maior desperdício de degradação mental que ja cuspiu no vácuo dos teus átrios

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.