Eu queria

Queria escrever um texto forte que nada de você tivesse nele.
Queria firmar as frases numa pele que seus dentes em sorriso não rasgassem.
Sustentar a forma imperfeita que te prende o suspiro
ser simples igual andar pra frente

Eu pequena, te calculo

Queria em cima do rio não ser a ponte mas a vontade de chegar
Por de trás da flor amarela, ser mais cenário que sol
Desembaçar meu olho sem te querer como manhã

Queria não te enxergar no plural

Escutar o que eu gosto sem confirmação
Ler o que eu sinto sem redemoinho
Gozar o que eu gozo sem profanação

Conquistar espaço sem rímel e sem óculos
Escolher batom sem ocasião
Mostrar no decote vazio, esse meu peito cheio

Amar em sendo

E ainda sendo
Para o além do resto, você quem manda
Eu enorme, só aceitaria

Like what you read? Give Laís Ortiz Oliveira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.