No balanço da vida junto ao mar.

Escolher ser amor é um caminho árduo diante os obstáculos terrenos. É ser doce quando lhe oferecer espinhos. É permanecer em verdade quando lhe apresentar falsos sorrisos. É florescer mesmo quando se é mahucado.

Há momentos que palavras e sentimentos não descrevem sensações. Há pessoas que irão pisar seu coração para lhe levar ao caminho do rancor, e se mesmo assim a dor te achegar, chore sem medo, deixe a dor reverberar nos olhos. Ao passar dos dias perceberá que o aprendizado é a lei da vida terrestre. Mesmo que não compreenda perante os olhos dá matéria, a alma entenderá ao passar do tempo.

Floresça a cada amanhecer, sem temer diante a imensidão do mar. Ele irá te guiar perante cada escolha traçada no seu caminhar. Reme, reme, reme… A luta é para aqueles que escolheram viver no mar. Persista! O tempo de entendimento chegará para todos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.