até onde você iria com isso?

eu quis ligar pra você dia desses, no meio da balada, mas alamo pegou meu telefone e gritou “até onde você iria com isso, aurora?”. nós rimos. eu estava bêbada mas eu me lembro disso. sou daquelas clichês que ficam bêbadas e querem ligar pra ex. clássico. eu nem tenho seu número nem nada, só pra não cair na tentação. mas eu sempre quero ligar. e eu invento conversas imaginárias — bêbada — pra evitar mandar aquela mensagem te pedindo pra voltar.

tem gente que bebe pra esquecer mas nem bebendo todas as tequilas do mundo eu esqueço de você. eu queria era que você estivesse bebendo comigo naquele momento, tal qual aquele dia em que bebemos muito são brás e não conseguimos ficar em pé na fila pra entrar na balada. aquele dia em que voltamos para casa e tivemos a melhor transa da nossa vida. é só disso que eu lembro quando eu tô bêbada, que até alguns meses atrás eu tinha você.

e esse texto não tem sentido nenhum, tô metida num fluxo de palavras e é quase como se eu estivesse bêbada. mas eu não tô. mas é sempre como se fosse. as lembranças de você me deixam bêbada, sensível, instável, sempre prestes a pegar o telefone e mandar aquela mensagem te pedindo pra voltar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated aurora’s story.