sobre a calma e a falta dela

tomar chá
buscar aconchego dentro de ti mesma, mas encontrar nos teus também
centrar o pensamento, mas deixá-lo ir embora também
ter calma, ao mesmo tempo em que se é fogo
queimar sem doer

viver e ser intensa, mas acordar devagar
lidar com os sentimentos sozinha, mas dividir o medo e principalmente a felicidade

querer fugir com medo, mas ficar e ser segurança quando puder
não ser nada quando não estiver
fechar os olhos quando dói
apertar os olhos quando quer que demore
respirar fundo sem a esperança de que as coisas vão mudar
olhar nos olhos de quem sorri e sentir-se melhor
sorrir pra dentro também

meditar
descansar o corpo
cansar o corpo para acalmar a alma
tentar entender o limite entre os dois
a falta de limite

amar
e a si mesmo também
ver os teus, mas ver tu mesma
deixar ir

a tranquilidade de não ter controle
o medo
o cansaço
o mar
e a ressaca
tomar chá na beira da praia e mergulhar

Like what you read? Give Laís Webber a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.