B.Burguer: da bicicleta ao hall dos grandes hambúrgueres?

Acredito muito no empreendedorismo. E acredito que um bom produto e força de vontade vão MUITO LONGE.

E nesse caso foram mesmo.

Eu ouvi falar de do B.Burger quando ainda era chamado de BIKE BURGuER. Uma fuckin’ BICICLETA que ficava lá pelo espigão da Ponta d’Areia.

E eu achei essa ideia GENIAL. Era uma FUCKIN’ BICICLETA.

Deixa essa informação sentar.

Apesar de sempre ouvir falar muito bem, nunca fui na época da bike, infelizmente.

Mas tive a oportunidade de visitar o local enquanto estava no Waka Coworking, já com o novo nome e em sua segunda forma.

Since 2016

Demorei para ir. Somente quando as fotos do novo ponto começaram a pipocar no Instagram eu senti a urgência da coisa.

Eu queria vivenciar esse ANTES/DEPOIS.

Não vou falar da minha experiência com o B.Burguer-Waka. Nada ruim, longe disso.

Mas é passado agora.

E o B. Burguer, pelo menos ao que aparenta em meu círculo social e no feed das redes sociais, está se tornando um dos estabelecimentos mais importantes do gênero em São Luís.

E só vive lotado.

Nada mais justo que o primeiro post sobre hambúrguer no retorno triunfante do Lanche Barato ser sobre um estabelecimento que levantou um voo tão alto, não é?

E como funciona a montagem de todo bom hambúrguer, vamos por partes.

A primeira coisa que chama a atenção é o local novo. Ele é MUITO bonito. Sério mesmo. Só de olhar, você acha que o hambúrguer custaria o dobro do preço.

Lotado. Dentro e fora

E quem sabe venham a custar em um futuro próximo. Acredito que ainda estamos praticando os mesmos preços da era Waka Coworking.

Os detalhes em madeira, a decoração industrial, o fundo do caixa em “quadro negro”…

Chique.

Existem momentos e momentos. Na maioria das vezes, quando quero comer um hamburgão, prefiro um ambiente mais “laid back”, menos “estilizado”.

Algo mais “urbano”. O blog, em seus primórdios, foi criado para explorar lanches de rua, veja só.

Mas se sua vibe for essa, de um local mais arrumadinho, “alto nível” para levar um date, quem sabe, você ganhou mais uma opção na cidade.

Saca só esses detalhes em madeira

E tem outra: nas duas visitas, o B.Burguer estava BEM cheio. Difícil de arrumar mesas.

Não sei se é o fator “novidade”. Acho que não. Mas é bom se preparar para esperar um pouquinho pelo seu pedido.

Falando em esperar…

O atendimento é daqueles que você precisa ir ao balcão, fazer o pedido e receber sua senha.

E é algo que muito me agrada.

Pedido no Caixa

Muitas das vezes é mais fácil ir atrás de suas necessidades do que tentar chamar a atenção de um garçom.

Eu sempre fui muito bem atendido no B.Burguer. As pessoas são super simpáticas e nas duas primeiras vezes era inclusive a dona do estabelecimento que estava atrás do caixa.

Acredite, isso faz muita diferença.

Você levanta, faz seu pedido e o pagamento. Recebe uma senha e espera o lanche.

Simples assim.

Mas vamos ao que interessa? Já passamos das 500 palavras e ainda não falamos da comida.

B. Burguer duplo no momento do abate

A primeira coisa que eu preciso falar é sobre o PONTO da carne. Quando você pede o seu hambúrguer AO PONTO, que é o jeito certo de comer hambúrguer, ele realmente vem AO PONTO.

Impressionante.

Existem poucos lugares em São Luís que entregam um ponto tão bem feito quanto o B.Burguer.

Diria que até onde eu saiba eles são, no momento, os melhores nisso.

E, por experiência própria, eu sei que é mais difícil controlar a carne quando você usa uma churrasqueira, ao invés de uma chapa.

Olha outro spoiler aí. Os hambúrgueres são feitos “no churrasco”.

E se você prefere que suas carnes sejam feitas na brasa, ponto mais que positivo.

Cardápio do B. Burguer. Detalhezinhos foda

A casa também traz alguns acompanhamentos interessantes: chutney de manga, cebola crispy, caramelizada, abacaxi, ketchup de goiaba, vários sabores de maionese…

Mas acaba sofrendo da “síndrome do Subway”.

Explico: Sabe quando você foi ao Subway pela primeira vez e o sanduíche não ficou lá essas coisas?

Precisou de algumas visitas, provar vários molhos, sabores de pão…

E só então começou a atingir o “sweet spot” do seu paladar. E por consequência você variou muito pouco depois disso.

Talvez para provar um ou dois sabores novos, mas sempre com o mesmo molho, o mesmo pão.

A “Síndrome de Subway” vive em qualquer estabelecimento que dá a liberdade de escolher acompanhamentos ou montar seu lanche completo.

Vários sabores de sorvete.

Monte seu cachorro quente.

Monte seu hambúrguer.

olha a “comanda” aí

Então Síndrome de Subway é ruim?

Claro que não. É só um efeito colateral da liberdade de escolhas. Demora um pouquinho até que você encontre a combinação que mais lhe agrada. Faz sentido, não faz?

Nas três vezes que visitei o B.Burguer eu comi praticamente a mesma coisa: Chutney de Manga, Cebola Crispy, BACON e experimentei algumas maioneses diferentes.

Com pão australiano, claro.

B. Burger Duplo, chutney de manga, bacon grelhado, queijo e cebola crispy no pão australiano

E achei sempre bem gostoso. Bem honesto.

Ele não mentiu, entende? Não fez uma promessa que não cumpriu.

Não falou que era picanha e me serviu um bife.

Não me prometeu um hambúrguer de angus ao ponto e me entregou uma sola de sapato.

O B. Burger um hambúrguer com ponto impecável e acompanhamentos customizáveis.

Mas PESSOALMENTE não entra no meu Top 5.

É bem gostoso. Honesto. Mas se for para ranquear os top 5 burgões de São Luís, o B.Burger está um pouco longe dessa primeira posição

Voltaria? Claro, já fui 3 vezes…

Batata Frita com maionese e bacon

Também já experimentei a batata frita do B. Burger em duas ocasiões diferentes. A batata é sequinha, crocante. Bem gostosa.

Da última vez experimentamos uma batata com maionese e bacon. Essa sim é excelente.

Comeria de novo fácil!

Os preços: um B.Burguer simples, de 160g estava, no momento da visita, custando R$ 18,00. Um Duplo R$ 26,00.

Você tem direito a uma gama de acompanhamentos: Pão tradicional, queijo muçarela, alface, etc, etc, etc.

Adicionais como pão australiano, bacon grelhado, molhos extras, saem por mais ou menos R$ 2,00 cada.

Não é tão caro assim. Minha conta, contando com dois hambúrgueres, o meu, duplo, e o da patroa, simples, saiu por R$ 55,00 com as bebidas. Por um produto de qualidade, acho um valor bem “ok”.

Antes que esqueça, também preciso falar de uma situação desagradável na última vez que fomos ao local.

Lembra que eu falei no começo do texto que estava lotado? Pois é.

O sistema de senhas estava meio confuso. Só consigo imaginar a correria atrás dos balcões.

Chamaram várias vezes senhas que não foram receber seus pedidos. Uma funcionária inclusive saiu em busca do desatento por entre as mesas.

Agora a parte ruim: nosso hambúrguer veio frio.

De morno pra frio.

Acho que durante o “rush” acabaram atropelando algumas senhas, insistindo em alguns números e nosso pedido acabou esperando por mais tempo do que devia em cima do balcão.

Foi um descontentamento geral.

Eu, como já conhecia a casa, consegui superar. Um casal de amigos, em sua primeira visita, nem tanto.

Chutney de manga é um diferencial

Quer dizer que não vale a pena?

Muito pelo contrário. Vale sim.

O ambiente é MUITO bonito. E se você quer comer um hambúrguer honesto em um ambiente mais “descolado”, o B. Burguer definitivamente é o lugar certo. Existem hoje poucos ambientes desse nível em São Luís.

O Bruthus talvez. Mas se for comparar os dois lanches, o B.Burguer ganha de lavada.

E, claro, sempre posso estar preso na síndrome de Subway. Comendo errado.

Cabe a você visitar e decidir.

Ainda não experimentei o B. Burger delivery, mas é ótimo saber que existe um local exclusivo para tal.

Um dia volto com um follow up.

Av dos Holandeses, Q6, Holandeses Center. 
65071380 São Luís
https://www.facebook.com/bburgueroficial/
https://www.instagram.com/bburgueroficial/