Bulldog Burguer: um dos grandes hambúrgueres de São Luís?

Talvez ninguém se lembre, mas eu já escrevi sobre o Bulldog antes.

O texto antigo, que pode ser lido através da magia da internet, está AQUI. Mas desde sempre eu já adorava o Bulldog.

Segue um trecho:

“O cardápio é bem diversificado e em constante mudança. Temos lanches dos mais variados como: Spaghettis, Hambúrgueres, Cachorros-Quentes, Sanduíches de Filé ou Naturais, Panquecas, Batata Frita e sorvete. Tudo que é servido, porém, tem seu diferencial e um gosto EXCELENTE.”

Gosto do Bulldog desde sempre.

A real é que hoje o Bulldog é uma powerhouse do ramo de lanchonetes de São Luís.

Desde 2010

Sinceramente não sei nem mais quantas lojas são. A do Parque Athenas e a da Av. dos Holandeses são gigantes, todas bem decoradas. Coisa fina.

A primeira, do Cohajap, também ganhou uma reestruturação. Tem o Food Truck, Kombi Food também e a loja do Cohatrac que não faz muito parte da minha rota.

E além de manter uma qualidade absurda nos hambúrgueres normais, o Bulldog também entrou com força na onda da gourmetização, mas isso eu falo mais pra frente.

Como eu acabei de falar, existem vários Bulldogs pela cidade. Talvez tenha um atrás de você agora, não sei.

Mas como você deve ter percebido pelo vídeo — e eu recomendo que você veja o vídeo — essa visita foi gravada na unidade Parque Athenas, que é onde geralmente frequento.

Pra começo de conversa, puta que pariu, que lugar legal!

Meus parabéns a todos os envolvidos nesse projeto. O ambiente temático, parecendo um celeiro, é genial. Realmente gostaria de ver mais bares/lanchonetes/restaurantes temáticos em São Luís.

Tipo o Cooldown em Curitiba, temático de e-sports. Chorarei lágrimas nerds quando tivermos algo semelhante na Ilha.

Existem 3 ambientes e só um deles climatizado. O primeiro é logo na entrada. Algumas mesas ficam perto da entrada, ao lado da rua.

Entrada do salão maior, com vista para a cozinha

Os outros dois são depois de verdadeiramente adentrar o estabelecimento.

O salão maior, perto da cozinha, possui algumas televisões, que ficam geralmente passando clipes musicais, e é bem aberto. Com mesas no meio e sofazinhos nas “bordas”.

O espaço é bem otimizado.

Até o local climatizado, que é menor, não parece apertado ou desconfortável. Sofazinhos, mesas e decoração nas paredes.

O atendimento sempre foi bem tranquilo. Nunca tive grandes problemas

E olha que desde 2012 sou cliente assíduo. É muito difícil acontecer algum erro ou problema no atendimento, como um refrigerante ou maionese que demoram pra entregar.

Os pedidos não costumam demorar.

A não ser que você esteja no carnaval ou tarde da noite, quando a maioria das lanchonetes já estão fechadas.

Aí sim, leitores: prepare-se para esperar. Talvez ir embora puto.

Mas em uma lotação “ok” de final de semana, o máximo é algo entre 20 minutos e meia hora.

Bem do padrão, não é?

Quadros legais sobre o próprio Bulldog

Sobre os hambúrgueres…

Lembra lá no começo, naquele trecho do OLD LB, quando eu falei que o Bulldog tinha um cardápio super diverso?

Poisé, continua assim…

Mas eu continuo comendo só o hambúrguer.

Em todos esses anos provavelmente só comi cachorro quente no Bulldog UMA VEZ.

E continuo com a mesma opinião de 2012. Os hambúrgueres normais do Bulldog são como um “podrão” muito arrumado. Não um Gourmet, mas definitivamente não um “podrão” tipo o Reis.

O Bulldog Bill e o Bulldog Onion Rings são ótimos exemplos.

Mas hoje em dia nós temos sanduíches gourmets.

Obviamente não podíamos ficar fora do hype, não é?

O escolhido da vez, o meu preferido, é o Bulldog Caramel.

Menu do Bulldog

De acordo com o menu: “Exclusivo pão de hambúrguer selado na chapa, hambúrguer artesanal de 140g da mais pura carne bovina, barbecue, maionese artesanal da casa, alface americana fresca, cubos de bacon, double mozzarella cobertas por cebola caramelizada em geleia de pimenta para o toque final desse sanduíche fenomenal.”

Ele sai por R$ 25,00.

E, sinceramente, o Caramel é delicioso.

Repare só nesse pão!

Ele tem três ingredientes doces: pão australiano, geleia de pimenta e cebola caramelizada, que, misturados à carne e ao duplo queijo, dão um agridoce excelente.

O único defeito (que também é uma qualidade), é que ele é MUITO suculento. Vai vazar todo. Muito difícil comer sem ficar lambuzado.

A montagem das últimas vezes me decepcionou um pouco. Reparem no pão. Não parece meio estranho. Mal cortado, sem sustentação…

Será que mudaram?

Mas, de qualquer forma, não tira o brilho do Bulldog Caramel.

A carne podia ser um pouco maior? Poderia…

140g é pouco. 40 ou 60 gramas a mais iam dar muito mais presença pro burguer.

Além de trazer uma diferença maior entre oHambúrguer Gourmet e o tradicional da casa.

lots of cardápios

E talvez seja essa combinação de pequenos fatores que fazem com que o Bulldog não esteja mais no meu top 5 de hambúrgueres de São Luís.

Em 2012 ele era primeiro colocado FÁCIL.

Mas hoje em dia existem tantas opções, tantas opções EXCELENTES, que qualquer espirro faz você dar um passo para trás nessa corrida tão acirrada.

E o Bulldog é EXCELENTE. MESMO.

Adoro a maionese, adoro os molhos, adoro o Caramel, adoro o Bulldogão. Minha esposa adora o hot dog, a pizza também é boa…

Mas talvez pelo tamanho, talvez por ter que gerenciar várias lojas com o mesmo padrão, o Bulldog não parece tão “artesanal” quanto o Bárbaros, Duobus ou, spoiler, o El Patron,que ainda podem gozar dos benefícios de ter uma operação pequena e controle individual sobre cada burguer.

Mas não tem erro. Toda vez que peço um Bulldog, é felicidade certa.

Até a semana que vem!

https://www.instagram.com/bulldogburguer/
https://www.facebook.com/bulldogburguer/