Jacks: Angus Uruguaio e maionese de supermercado andam juntos?

Eu sei exatamente o dia em que fui ao Jacks pela primeira vez: 13 de janeiro de 2016.

Tinha acabado de voltar de uma viagem para Curitiba e São Paulo, onde visitei lugares incríveis, como a Z Deli e o New York Cafe, e estava realmente animado com a possibilidade de comer um hamburgão de alto nível em São Luís.

A foto que tirei foi essa aí de baixo.

cebola caramelizada for all!

E nessa época eu ainda não tinha ido ao Bunker, veja só.

A verdade é que a minha primeira experiência não foi das melhores.

Achei caro, achei na época que a cebola caramelizada roubou totalmente o gosto do hambúrguer, achei que não existia razão na Terra para servir maionese industrializada em um local daquele porte.

Logo em seguida nós começamos a vivenciar a bolha das hamburguerias de São Luís e opções excelentes não mais faltavam.

Since 2015

Até agora não tinha voltado ao Jacks, apesar de passar na porta todos os dias voltando do trabalho.

O renascimento do Lanche Barato parecia a oportunidade perfeita para dar mais uma chance ao local.

Será que valeu a pena? Você acompanha o review completo abaixo.

Sobre o ambiente:

Particularmente curto o ambiente do Jacks. Acho excelente ter a cozinha bem aberta e em vista geral.

Mostra segurança, mostra que você não está escondendo nenhum de seus processos.

No meio do salão. Que foda!

As paredes são decoradas com quadros e enfeites “cool”, que já são mais ou menos o padrão da cidade para hamburguerias.

Aquele ar “americano”, sabe? Levantando aquele clima de burgers, beers and highway to hell.

Não que eu não goste. Só digo verdades.

“You Have No Friends, No Loved Ones, Just Pluses And Minuses.”

O Bunker é assim, o Burgernight, o Fialho e o Jacks, nesse caso.

Sobre o atendimento:

Pelo menos nessa visita, não há muito o que falar. Ele mora em uma calma e monótona sala de tons pastéis.

Ou seja, nada saltando aos olhos.

Nada ruim: não demorou horrores, não erraram o pedido, não demoraram para trazer a maionese…

Mas não foram super simpáticos, não ofereceram alguma recomendação específica ou perguntaram se queríamos mais alguma coisa, etc…

Para o padrão São Luís está bem “ok”.

O hambúrguer, por sua vez, foi um Black Angus Beef: “Burger de Picanha Black Angus Uruguaio, alface americana, rodelas de tomate, molho sour cream artesanal, crispy de alho e cebola frita. Montado em pão de brioche.”

De acordo com o cardápio.

Black Angus Beef

Tudo isso por R$ 19,90;

Logo vem aos olhos a carteirada:

Angus.

Picanha Black Angus.

Uruguai.

Sour Cream.

Um bando de palavras bonitas.

Porra, deve ser incrível. Diferente esse negócio. QUERO.

E depois o preço. R$ 19,90.

Lembro bem que um dos defeitos do Jacks, lá em 2016 era o preço. Tinha achado MUITO fora da curva. Salgado mesmo.

E hoje em dia, receber tudo isso por menos de vinte temers, para os padrões locais, tá EXCELENTE.

Gostei bastante da apresentação.

Hambúrguer bem montadinho. Tão bonito que parece o hambúrguer de siri do Bob Esponja.

Não é uma piada, é elogio mesmo.

É servido em um prato branco, com batatas chips e o prato vem em cima uma tábua de carne.

Nem é aniversário do Jacks, mas estão de parabéns.

Mas eu acho que as coisas boas acabam por aqui.

Infelizmente duas coisas destruíram minha experiência.

O meu hambúrguer estava COMPLETAMENTE sem sal.

A carne OK, suculenta, pão macio, mas SEM SAL.

Existem duas possibilidades aqui.

1: Foi um erro grotesco.

2: Seguindo a escola uruguaia, a carne vem com menos sal do que o costume. O que também é um erro, visto que não isso não foi informado, não era nem um pouco esperado e nós não estamos no fuckin’ Uruguai.

Acho que a só recebi um hambúrguer muito mal temperado mesmo. Tenso.

A segunda parte é a maionese.

Lembram no começo do texto quando eu falei que há 2 anos fui servido maionese “industrializada”, uma Hellmann’s, por exemplo?

Isso não mudou.

E continua não existindo motivo NENHUM pra servir Hellmann’s em uma hamburgueria.

OLHA COMO É BONITO.

Não existe motivo. Maionese de supermercado é legal em casa, comendo pão com ovo. Não ao lado de uma picanha uruguaia.

Preocupados com salmonella? Ovo cru?

Duas palavras: OVOS PASTEURIZADOS.

Enfim…

Não voltei com o Lanche Barato para dar “não indico” em estabelecimentos.

Meu objetivo é descobrir lugares legais e que vocês, meus poucos e queridos leitores, também vivam tais experiências.

Mas, no momento, não consigo indicar o Jacks com todo meu coração.

Eles têm uma estrutura excelente, têm boas ideias no cardápio e tem um hambúrguer super bonitão, mas o gosto não me convenceu.

E essa é a parte mais importante.

Um dia eu volto. Quem sabe em mais dois anos.

Av. Beta 09, Parque Athenas 65072–120 São Luís
 (98) 3302–0008
https://www.facebook.com/hamburgueriajacks/
https://www.instagram.com/hamburgueriajacks/