Como reconhecer um psicopata segundo a minha experiência pessoal

A primeira coisa sobre o psicopata é que à primeira vista ele é incrível! Encantador, inteligente, cheio de histórias para contar com uma pequena pitada de exagero que deixa você meio na dúvida se é mentira mas ele sempre diz que outras pessoas podem confirmar que aconteceu (dica: é mentira, mas o apelo à autoridade funciona)

Tanto em relacionamentos pessoais quanto profissionais o envolvimento com um psicopata é intenso e muito rápido. A pessoa quer namorar sério logo depois de te conhecer porque você é incrível. O seu talento é importante para a empresa e ele tem um projeto importante que é a sua cara. Você precisa tomar uma decisão rápido e sem tempo para pensar porque ele tem certeza de que vai dar certo. Você é a pessoa certa na hora certa! O elemento que faltava para tudo acontecer!

Psicopatas não sentem a maioria das emoções, principalmente empatia, mas passaram a vida inteira observando pessoas para aprender o que elas gostam de ouvir e como uma pessoa age em uma situação. Então enquanto for interessante para ele, ele vai parecer apaixonado, atencioso e até meio frágil (mulher tem complexo de cuidadora). Se a vítima é um homem normalmente o psicopata afaga o ego, faz aquele homem se sentir poderoso e útil. Enquanto o sujeito está achando que o psicopata é apenas um puxa saco meio inofensivo ele está lá desviando verba da empresa para a conta pessoal dele (exemplo real).

Psicopatas só mostram que são psicopatas quando se sentem seguros de que a vítima não pode agir contra eles. E ninguém vai acreditar nela porque o resto do mundo não viu o que está por trás da máscara.

Psicopatas só têm interesse em pessoas que possam ser úteis para eles enquanto elas forem úteis para eles. Eles não ligam para sentimentos ou dor alheia.

Psicopatas têm baixa tolerância a frustração, ser contrariados e ter o ego ferido. E aí mesmo o mais leve psicopata pode virar o marido que matou a ex mulher porque ela ousou se separar dele. Eles ficam verdadeiramente obcecados quando uma pessoa não age de forma que ele entenda como previsível. Quanto maior o desafio maior a obsessão.

Psicopatas não mudam e não se tornam seres humanos melhores. Ele não vai mudar por você, pelos seus filhos, porque viveu uma experiência transformadora e se converteu à religião. Não vai acontecer. Não adianta perdoar o roubo e acreditar no arrependimento. Não adianta fazer terapia. Pessoas normais sentem culpa. Psicopatas não. Eles podem aperfeiçoar suas habilidades de fingir sentimentos e aprender a não cometer os mesmos erros para não ser pegos, mas "não ser pego" é o objetivo final.

Psicopatas são arrogantes e é assim que você detecta um. Eles normalmente são descuidados porque desprezam a inteligência alheia e acham que conseguem se safar caso sejam pegos. É por isso que você vê tantas notícias de coisas absurdas e mal feitas acontecendo. Desmontar a teia de mentiras acaba sendo fácil quando você já viveu com um.

A única maneira de se livrar de um psicopata é cortando todos os laços com ele. Não receber e-mails, ligações, não ouvir, não dar segundas chances porque isso é uma forma quase irresistível para eles de testar se conseguem continuar manipulando você, nem que seja só para estragar o seu dia. E ele tem zero pudores de manipular crianças ou toda uma empresa para alcançar o seu objetivo.

Uma das frases preferidas de um psicopata é “ela (a vítima) pediu para que isso acontecesse”. A culpa é sempre do outro e não dele.

Se a sua intuição está gritando que tem alguma coisa errada com alguma pessoa mas você não sabe dizer o que é, pode ser que você esteja percebendo aquela máscara que eu mencionei ali em cima.

Psicopatas amam ambientes corporativos e política (todo aquele poder para validar o ego deles!) mas eles destroem empresas. É uma péssima idéia confundir a falta de empatia e hesitação diante de desafios com assertividade.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.