Malala Yousafzai, garota afegã que luta pelo seu direito de estudar em um país totalmente contra a educação feminina. Seu pai Ziauddin Yousafzai defende e apoia o pensamento de sua filha e discute ao seu lado pela educação de várias garotas em um território ocupado e governado por talibãs.

Com grande parte da população do Swat (aldeia de Malala) ignorando e julgando a sua batalha e os talibãs matando diversas pessoas, Ziauddin Yousafzai e sua filha começam a ser ameaçados, não só pelos próprios talibãs, mas, pela população da aldeia e com isso suas vidas acabam virando de cabeça para baixo.

“Eu sou Malala. Meu mundo mudou, mas eu não.”


Para quem deseja algo diferente de romance este obra seria o que eu recomendaria. Pois possui diversos aspectos que iriam fazer qualquer um se apaixonar por sua história e é claro, derramar algumas lágrimas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.