Hoje só tua presença vai me deixar feliz!


Não preciso abraça-lo, não preciso beija-lo, não preciso ficar grudada. Hoje não mais, antigamente isso era bem diferente. Mas hoje não preciso de mais nada, só dá presença.
Sabe aquela música do Jota Quest "Hoje preciso de você com qualquer humor, com qualquer sorriso, hoje só tua presença vai me deixar feliz, só hoje" ?Ela revela o verdadeiro significado do que sinto. Ontem foi assim, ficamos o dia todo "juntos" mas não juntos se é que me entende.
Eu percebi e com certeza ele também percebeu os olhares das pessoas nos olhando e pensando certamente "eles vão se pegar, eles sempre se pegam", mas eu não pensei nisso, não mesmo. Claro, até a bebida dizer o contrário, pois é me fodi, te fodi, nos fodemos.
Era noite de ano novo, os fogos soltos no céu e a bebida solta dentro de mim, logo o fogo apareceu né, sabem como é quando enchemos a cara, a química que é pra ser parada, se torna uma física imediata.
E logo nós trancamos na barraca, no chão, em cima um do outro, nos entregamos! Nos tornamos reféns novamente.
Porque isso sempre acontece? Porque o filme sempre volta pro mesmo final? Diferente de um efeito borboleta, eu tento mudar o passado mas o futuro insiste em ser o mesmo.
Mas eu boba esqueci de outra parte da música "Hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito, nem que seja só pra te levar pra casa depois de um dia normal, olhar teus olhos de promessas fáceis e te beijar a boca de um jeito que te faça rir". Pois é, o dia inteiro foi normal mas no final te trouxe pra casa, te olhei nos olhos que me prometeram tantas coisas mas nunca foi capaz de cumprir nada, te beijei na boca e você sorriu, deu aquele sorriso que só dá quando não há mais ninguém por perto.
E logo depois brigamos, porque esse sempre é o final, vou resumir a nossa história: Nos tornamos amigos, nos beijamos, curtimos, brigamos, ficamos tempos sem nos falar. Depois repete tudo de novo: Nos tornamos amigos, brigamos, ficamos tempos sem nos falar.
No momento estamos sem nos falar e já sei o próximo capítulo a seguir, aí eu te pergunto: "Porque eu faço tudo errado sempre, sempre"?

Larissa Freschi

Like what you read? Give Larissa Freschi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.