Em tempos de distanciamento social, o contato (toque) nunca foi tão controlado entre as pessoas. Assim, eis alguns devaneios em forma de poesia.
Já sinto falta de te tocar, contato.

Image for post
Image for post

Contato,

contato,
coitado!

nunca foi tão
marginalizado,

apedrejado.

contato,
coitado!

nunca ficou tão
amargurado,

amedrontado.

contato,
coitado!
era toque
apropriado,

acabou
afastado,

e foi confinado.

contato,
coitado!

um dia fora tão
necessitado,

e hoje tão
demasiado.

contato,
coitado!

ainda que bizarro
me espere
pois logo logo
te agarro.

Frequentemente escrevo sobre mim, o outro; nós. E, sempre que possível, mistura astrologia nessa soma aí. Siga meus devaneios no @literaturaconfessional

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store