Eles não gostam de mulheres reais, e eu sou real pra caralho!

Eles não gostam das dobrinhas na barriga, dos seios normais, da flacidez, dos pelos não aparados.

Alguns até fingem achar ok, mandam essa de “Prefiro mulher natural, sem maquiagem” mas são os mesmos que desejam as musas depiladas, os peitos de silicone dos pornôs, e a bundas impecáveis nas fotos do Instagram.

Não gostam das que apontam os erros e questionam sua masculinidade, nem das que falam mais alto.

Eles gostam das sobrancelhas perfeitas, da pele lisa e aveludada. E pra alguns quanto mais clara for a pele, melhor.

Eu não sou nada disso. Nunca quis ser, até pouco tempo atrás eu rejeitava performar qualquer tipo de feminilidade. Na adolescência meus amigos achavam que eu era lésbica por ter cabelo curto e não gostar de usar brincos e maquiagem. Pois é.

Minha depilação não tá em dia, não frequento academia, não faço as unhas e sobrancelha regularmente, o buchinho de cerveja e x-bacon me acompanha. (Vou por esse parágrafo na descrição do Tinder, será que rola match?)

Hoje, com meus 21 e depois de ter sido traída em todos os meus relacionamentos é inevitável não fazer comparações, mesmo isso sendo extremamente nocivo a minha saúde mental, eu faço.

Não só comparações com o físico de outra mulher, mas sobre como as outras vão ser sempre bem mais interessantes e inteligentes do que eu, muito homem já me tirou de burra e me fez sentir inferior intelectualmente por não estar numa faculdade.

Me comparo a outras mulheres, me pergunto o porque. Afinal, eu dou sempre o melhor de mim. Sempre cumpria o papel de namorada perfeita. Eles fingem que gostam das engraçadas, talvez até gostem mesmo, mas não perdem a chance de imaginar uma foda com a tua amiga gostosa.

A socialização masculina é um câncer incurável, todos tendem a crescer com esse pensamento enraizado. De que mulher bonita é pra namorar, as que estão fora desse padrão eles nunca apresentam a família, nem contam aos amigos que *pegou* na noite anterior. Não adianta dizer que o teu namorado é o desconstruidão do rolê, por que amiga…em algum momento ele já flertou ou quis estar com outra. Aliás, a cada dia eu venho acreditando menos na monogamia, mas isso já é papo pra outro texto.

E que se fodam eles, eu me preocupo é com as minhas amigas que se matam pra chegar num padrão desgraçado (e talvez nem cheguem) só por causa da aprovação alheia. Eu cresci vendo minha mãe se preocupar com minha aparência, quando eu mesma nem me importava. Sempre que engordava um pouquinho ela já vinha com uns papos de me matricular na academia, e aos 16 eu fui. Nem gorda eu era, só gostava de comer e tudo bem, não era um problemão pra mim. Como até hoje não é. Com 16 eu só queria ouvir Nirvana.

Não culpo a minha mãe, ela foi ensinada a pensar assim. Homens a fizeram acreditar nisso. Se um cara te rejeita automaticamente você já entende que o motivo é a sua aparência, isso anula qualquer chance de querer surpreender com outras qualidades. Sendo outras coisas, além de um corpo feminino perfeito pra macho apreciar. Somos mais do que isso.

O empoderamento de internet até me fez ser mais confiante, entendi que não precisava ter o corpo de uma passista de escola de samba pra ser feliz. Mas o castelo desaba quando um homem te faz achar o contrário, ou te troca por alguma mina que você julga ser *mais atraente* e isso tá errado, erradissímo. Não tem nada a ver contigo mulher, loucos são eles.

Não sei se algum dia eu vou me olhar no espelho sem querer mudar algo, por enquanto isso é difícilimo pra mim. Me imagino mais alta (fucking 1,53 de altura) mais magra e com a pele mais saudável. Mas hoje sei que a aprovação do outro não invalida quem eu sou.

Toda natural, bonita pra caramba.

E quem gostou bate palma, quem não gostou paciência!