“Você me agride”
é tudo que ecoa na minha cabeça
enquanto vejo o mundo em cores de lilás e com aroma de cerejeiras
e esqueço como deixar ir

deixar ir tudo que resta de você aqui
deixar ir aquilo que você nunca me deu 
conseguir desligar 
deixar ir todas as vezes que eu chorei

e eu chorei
e aposto que você não chorou
não chorou como eu.

deixar ir meus arrependimentos e palavras ditas 
os rasgos e os recortes
e as vezes que você me faz sentir estúpida e louca
me desapegar dos tons de lilás e do aroma cítrico

libertar aquilo em que me prendi e não sei me soltar 
cuspir minhas mentiras 
vomitar as borboletas 
varrer cada memória

mas é falho
é falho porque você não consegue se deixar ir
é falho porque você está aqui 
e lá
e mais lá que aqui
e talvez é lá que você prefira ficar

não aprendi poetizar nada que eu tive de você
e você me matou ontem 
e hoje de novo
e todo dia um pouco mais

e o pior de tudo deve ser que você foi 
mesmo estando aqui
mesmo usando as três palavras.

e o pior de tudo deve ser que você foi
e levou minha poesia 
e me deixou sozinha
no chão gelado e gelada 
e essa merda doi e nem se quer tem rima.

não é poético
não pra mim
você só acabou comigo
e não tem nada de bonito
e vou tentar fazer da depressão 
compreensão
razão
confusão
turbilhão de uma emoção e zero sensação.

Like what you read? Give lauane larissa a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.