Setembro amarelo, silêncio e suicídio
Stephanie Borges
931

Eu penso muito sobre essa coisa de, quando deprimida, achar que a vida das outras pessoas é muito mais fácil. Na verdade, o que eu sempre comento que mais me incomoda em estar deprimida é perder a lucidez, de modo que não sei o quanto posso confiar no meu próprio julgamento das coisas. E foram inúmeras as vezes em que pensei exatamente isso, que a minha vida era muito mais difícil, quando sei que não é verdade. Só que a depressão nos tira essa percepção mais lúcida dos fatos e nos torna bem egocêntricos. E isso acaba criando, como você colocou, uma barreira na comunicação. Também penso em como as coisas poderiam ter sido diferentes pra ele – sabia dos problemas mas não imaginava que fosse chegar a isso. É muito difícil isso de perceber o quão desesperada uma pessoa está. Mas, enfim, fica o aprendizado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.