Odeio quem respira alto

Quando você saiu de casa era para eu ficar triste mas eu só senti alívio.

de repente eu conseguia respirar melhor.

comecei a reparar que nos maiores momentos da minha vida eu respiro mais devagar, meio sufocada, com medo de fazer barulho. herança daquilo que começou com você.

respirar foi a primeira coisa que eu fiz no mundo e, por muito tempo, sem nem saber, você não me deixou respirar todo o ar que eu podia. no meio de tudo que você fez por mim e todas as palavras lindas que me ensinou, você também me fez consciente do ato mais natural da minha existência.

eu meço cada suspiro.

eu achava que não tinha direito, que nem queria. mas eu quero.

eu quero muito ar, pai.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.