Sobre dormir no dentista

Poucas coisas são tão libertadoras quanto saber que não há nada que possa ser feito. Eu nunca tinha tido uma cárie e hoje enquanto fazia um molde para os meus dentes da frente descobri que tinha. Então abri a boca, deixei a mulher enfiar aquelas coisas bizarras com barulhos alienígenas nos meus nervos e finalmente entendi porque tanta gente odeia tanto dentista. É um saco, e dói. Mas, enquanto eu olhava para luz fria do teto e agonizava, me toquei que, ali, por ora, eu não podia fazer nada. Por isso, só fechei o olho e dormi. Simples assim. Uma hora termina, ajeita, acerta, e pronto. Não precisa sofrer.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.