Como tudo começou?!

Bom, essa é a pergunta que todos me fazem, como se eu tivesse a obrigação de saber. E eu não sei, não descobri Ainda…e que mau há nisso?! Estou tentando através de meus meios descobrir de onde vem é pra onde vai. É algo que muito infelizmente não dá pra conversar com muita gente, que não dá pra expor o que realmente se sente naquele momento ou como é a vida no geral estando neste estado. As pessoas simplesmente não entendem. Eu que venho da área da saúde, que não necessariamente precisaria ter contato com o público mas faço questão, por N motivos, mas principalmente porque eu gosto de conhecer histórias, origens, fazer anamnese, dar um conforto num momento de insegurança, dar carinho num momento de desespero, de medo, de falta de perspectiva.

Sabe o que eu percebo? É totalmente compreensível ligar na empresa e dizer que não vai trabalhar porque vomitou a noite inteira, está com febre, virose, gripe forte… mas experimenta ligar quando estiver no meio de uma crise e dizer que não consegue levantar da cama, nem pra tomar banho?! Frescura. Tá com preguiça. Depressão é coisa de gente fraca, falta de louça pra lavar. Vamos atribuir mais coisas pra essa pessoa ter o que fazer e não encher o saco com crise. Agora vamos organizar os pensamentos:

  • Na cabeça de muita gente, não dá pra equiparar uma virose com uma depressão… as doenças não tem a mesma importância;
  • Tem dias que a gente não tá pra falar com ninguém, nem pegar telefone, nem responder mensagem;
  • Não consegue levantar da cama que vira o seu limbo pessoal;
  • Tomar banho é luxo;
  • Comer, SE tiver fome e SE a comida chegar até você;
  • Aí os remédios viram seu refúgio e sua desculpa pra dormir o dia todo, vira uma fuga da realidade;
  • Sua cama, o melhor lugar do mundo, onde você não precisar fazer contato com ninguém e é o único local onde se sente confortável e protegida..

Pra concluir, eu não sei a origem da minha depressão, só sei que os meus sintomas começaram assim…

Nos próximos posts eu vou compartilhando cada pedacinho de sentimento sobre o que é ter essa doença, que nos pega desprevenido e que pode ser fatal.

Prometo tentar te ajudar. 💪🏻🖤🙏🏻

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Laura Zepam’s story.