Como você se sente quando olha ao redor e vê várias pessoas estabelecendo conexão amorosa e percebe que você não ama ninguém? E além de não amar ninguém, não sente falta de amar alguém também. É uma paz incompreendida. A sociedade tem a necessidade de impor que todos devem amar e ser amados por alguém para alcançar a felicidade plena nos seus dias e assim ir construindo e estruturando relações que prometem estabilidade sentimental no longo prazo. Entretanto, quando você não vê e nem acredita que as coisas funcionem exatamente desta forma, parece que o erro é seu, que é você quem não se encaixa e portanto deve ter algo errado acontecendo. Será que tem? O ser humano precisa de fato se relacionar com outros, não fazê-lo seria sociopatia. Porém, relações podem ser definidas de tantas outras formas que virão a preencher sua vida do mesmo modo que aqueles que estão em uma relação amorosa. Não estar amando alguém e não querer estar não quer dizer que você não esteja conhecendo e se relacionando com pessoas, apenas significa que não tem vontade, pelo menos naquele momento, de se entregar a algo mais profundo, uma vez que momentos podem ser intensos no acontecer de sua existência e apenas ali. Não amar amorosamente não é não amar ninguém. Não amar amorosamente não é viver só e a própria sorte. Amar amorosamente não é a única forma de ser e existir.