Ocupa — Sonho e uma Copa

Partida de futebol na televisão da Sra. Lindaura, entre a seleção Brasileira e a seleção da Alemanha, que terminou com a derrota Brasileira por 7 x 1.
Sra. Lindaura assisti dentro de sua casa, na Ocupação Marconi, o jogo da Seleção Brasileira contra a seleção da Alemanha, pela Copa do Mundo no Brasil, em 2014.
Sra. Lindaura de cabeça baixa após o jogo da seleção Brasileira que perdeu por 7 x 1 pela seleção Alemã, que foi considerado o maior vexame da história da seleção Brasileira.

Lindaura José de Barros, 54 anos, mora sozinha no edifício São Manoel, na rua Marconi, no Centro de São Paulo, ocupado há cinco anos, onde residem mais cento e vinte famílias, entre brasileiros, haitianos, bolivianos, jovens, crianças e idosos. Em seus treze andares, existem placas por toda parte dizendo: “Em caso de emergência procure um adulto”, corredores limpos e organizado pela gestão dos próprios moradores que são coordenados por um estatuto do movimento de moradia MMPT, (Movimento de Moradia para Todos).

23°32'43.5"S 46°38'23.0"W

Vista de dentro do edifício São Manoel, conhecido por "Marconi", na rua Marconi, no Centro de São Paulo, ocupado há cinco anos

No “Marconi”, assim como é conhecido o prédio ocupado, a senhora Lindaura reside há um ano e seis meses, em sua casa de um quarto de 5 por 5 metros quadrados. Nesse pequeno cômodo temos uma cama, uma televisão, uma geladeira e um fogão, equipamento doméstico que poucos moradores do edifício tem, pois a legislação do corpo de bombeiro não permite o uso de botijão de gás dentro dos apartamentos e ambientes fechados. Linda, assim chamada por vizinhos, trabalha fora e aproveita o seu fogão para fazer bolos e salgados que vende para os moradores da ocupação “Marconi”, e ajuda complementar a sua renda mensal. Enquanto conversavamos senhora Lindaura vendeu dois pedaços de bolos de cenoura com chocolate. Momentos depois uma menina perguntou se ela poderia levar os ingrediente para Linda fazer um pudim para sua familia.

Sra. Lindaura que mora em um quarto de 5 por 5 metros quadrados dentro do edifício Marconi, ocupado há cinco anos no Centro de São Paulo.

Acidente e um sonho interrompido

Senhora Lindaura há treze anos atrás saiu do trabalho em Pirituba, já era tarde da noite, e caminhava pela calçada para voltar para sua casa, quando veio um carro desgovernado dirigido por um homem embriagado e à atropelou. Quando Lindaura acordou, já estava no hospital sem entender o que aconteceu com o seu rosto e sua perna fraturada em partes.

Um ano hospitalizada por causa da fratura de sua perna, Lindaura, desabafa: “O que me deixou mais triste além do acidente foi o abandono do meu companheiro que a gente tinha uma relação de sete anos. Fiquei muito triste! Eu não sabia o que era depressão, achava que era frescura, mas é uma coisa bem séria. Nesse tempo que fiquei no hospital soube quem eram os meus amigos de verdade! Antes do acidente tinha um companheiro e uma casa, e, gostava de ver minha casa em festa e cheia de gente”.

Sonho

“Queria tanto que o Brasil ganhasse”

Entre uma conversa e outra pergunto para Lindaura o que ela achava de morar em um prédio ocupado. Lindaura disse: “Acostumei morar aqui e tenho um sonho e estou aqui para lutar por ele, e também tenho as minhas coisinhas.” E qual é o seu sonho, pergunto “Já não tenho muitos sonhos… Mas moro aqui para ajuntar dinheiro e ter minha casa própria, onde pretendo ter um trailer, na frente e vender o meus bolos e salgados para a vizinhaça, esse é o meu sonho…”

Contato

O primeiro contato era pra ser uma conversa de 15 min. no máximo, tempo imposto pela Lindaura. Depois de passar os 15 min, entre gol do time Alemão, disse que iria embora e que não queria incomodar ela, então disse, “Mas gostei de você. Pensei que você era um chato e a conversa esta muita boa…. pode ficar! “. No final da conversa e da derrota 7 x 1, da Seleção Brasileira para a Alemanha, ela desabafou e disse, ”Ainda bem que você está aqui para conversar comigo. Esse dia seria muito triste agora que o Brasil perdeu a copa…”

Projeto "Ocupada"

Em época de festividade no País, o Mundial de futebol e a torcida de todos pela Seleção Brasileira, se juntam os gritos dos Movimentos Sociais que pipocam por todos os lados. Gritos por moradia, por saúde e educação.

O ensaio fotográfico “Ocupada”, acompanhou a população dos edifícios ocupados no Centro de São Paulo pelos Movimentos de Moradia em dias de jogo do Brasil na Copa do Mundo aqui no Brasil. O primeiro ensaio dessa série foi no prédio “Lord Palace Hotel” na região da Santa Cecília, na abertura da Copa 2014.