A decisão do MBA

Caros prospective MBA students, antecedendo meu início de ano em INSEAD em agosto próximo, vou publicar aqui no meu LinkedIn uma série de posts para aqueles que vão aplicar, ou estão pensando em aplicar para um MBA. O primeiro post cobre as motivações para embarcar na jornada de applications.

A decisão de fazer um MBA e embarcar na jornada dos applications com certeza não é das mais fáceis. Ela envolve uma mudança em vários planos da vida: profissional, pessoal, financeiro etc. Por isso, antes de começar a correria com todas as fases do processo, eu me perguntei: é realmente isso que eu quero? Estou mesmo disposto a pedir demissão do emprego atual, torrar minhas economias, encarar o desconhecido e não ter necessariamente garantias de retorno pós-MBA?

Eu sei, as estatísticas de retorno dos MBAs top são fantásticas: a maioria das escolas promete um retorno sobre o investimento em poucos anos e um salto significativo na carreira. Apesar das garantias prometidas, a verdade sobre o retorno financeiro e de carreira só saberei na linha de chegada, quando conseguir um novo emprego no período de recrutamento do MBA. Antes disso, tudo permanece ainda um mistério.

Por isso, saiba exatamente quais são as suas motivações para fazer um MBA. A sua motivação é exclusivamente financeira? Então repense. A jornada de applications é desgastante, não existe garantia de aceite em uma universidade top, o investimento no processo é alto e provavelmente você precisará se dedicar um bocado de tempo para ter sucesso.

No meu caso, as motivações eram várias: a jornada de aprendizado em si, o contato com pessoas de diversos backgrounds, a experiência internacional, a oportunidade de conhecer pessoas novas e a perspectiva de mudança de vida eram as principais. A promessa de melhoria na carreira e ganhos financeiros também me atraiu? Sem dúvida, mas encaro isso como consequência da “jornada MBA” que antecede tudo isso.

Então, antes de enlouquecer com GMAT, contratar consultoria, e investir um dinheiro significativo no processo de application, reflita: por que exatamente você quer fazer um MBA no exterior? Eu cheguei nessa resposta após uma boa dose de reflexão mas também conversando com pessoas que tiveram essa experiência, pesquisando nos sites especializados (como o Poets & Quants) e sabendo do que exatamente essa experiência se trata.

Como moro em Curitiba, eu sofri para encontrar pessoas que já tinham feito MBA dentro do meu círculo de amizades atual. Essas pessoas estão muito concentradas no eixo RJ-SP. Se você mora no interior ou em uma capital menor, e não tem com quem conversar, sinta-se a vontade para me mandar uma mensagem aqui no LinkedIn ou um e-mail para leandro.salles@insead.edu e trocar uma ideia. Good luck!