Antígona

Sófocles (496 a.C. — 406 a.C.) escreve Antígona, que é o terceiro livro da Trilogia Tebana, o desenrolar dessa tragédia tem como pano de fundo a desgraça deixada por Édipo como herança aos seus filhos: Ismene, Etéocles, Polinice e Antígona sendo a última personagem principal. Essa tragédia grega coloca uma mulher em destaque em uma época em que a sociedade e a vida política são direitos exclusivos do homem, sem se calar Antígona luta por seus ideais mesmo que isso tenha um preço caro: sua própria vida. Outro tema que pode ser notado, é a ideia de conflito entre as leis divinas e as leis humanas; Antígona, religiosa queria dar um sepultamento digno ao seu irmão; Creonte, por abusar de seu poder de escolha como rei.

A trama começa quando Antígona descobre que um dos seus irmãos, morto em confronto pelo trono de Tebas, tem o direito de sepultamento negado. Etéocles seria dignamente sepultado, já Polinice seria deixado às aves. Antígona quer justiça, pois sabe que a decisão de seu tio, Creonte, está abaixo das leis divinas regidas pelos deuses. Ao contar seu plano para sepultar seu irmão, à Ismene, ambas sabem qual será o destino de Antígona. Ismene diz: “de fogo é teu coração em atos que me gelam “. Mesmo tentando argumentar para que a irmã não enfrentasse a decisão de seu tio, ela sabe que Antígona já estava decidida e disposta a morrer para honrar a morte de seu irmão.

Antígona foi pega em flagrante por um guarda sepultando o corpo do irmão, e sequer quis defender-se. É levada até Creonte, onde não se mostra arrependida e inclusive argumenta sobre as leis divinas com Creonte, seu tio e rei tirano. O destino da heroína era a pena de morte. Hemon, filho de Creonte e noivo de Antígona, ao saber dos fatos e das consequências que eles trariam decide casar-se e fugir com sua amada. O destino e a ambição de Creonte são tão grandes que mesmo com o apoio do povo à Antígona, o tirano se diz ser poder, já que o estado é a representação máxima de poder, e condena Antígona à prisão em uma caverna rochosa.

A tragédia completa-se quando Antígona morre, sabendo disso Hemon, eterno apaixonado suicida-se. Ao saber da morte do filho, a esposa de Creonte, Eurídice, igualmente suicida-se. Agora o tirano, governa uma cidade com o peso da morte de Antígona, de seu filho e de sua esposa. A vaidade havia lhe custado caro.

· Antígona é o terceiro livro da Trilogia Tebana escrita por Sófocles, nessa triologia estão Édipo Rei e édipo em Colono;

· A peça foi escrita por Sófocles em 441 a.C.;

· A atriz Andréa Beltrão, no ano de 2016, encenou Antígona no teatro brasileiro;

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Leituras Orientadas I’s story.