5 musiquinhas (1)

Dia de indicar musiquinhas que tenho escutado pra vocês, por indicação or not, descubram. Na verdade queria forçar todo mundo a ouvir essas 5 músicas, pois são incríveis, mas como não dá, só deixo aqui a dica. Ah, eu ando numa vibe bem romântica, desculpem se escorrer mel da tela.

1

Eu não sei nem explicar o feeling que essa música me dá. Sei que ouço todos os dias, sem exceção, e, após ouvir, fico num estado de paz interior absurdo, dá até vontade de abraçar alguém, vejam só. Talvez deprima uns, mas em mim tem força de acalmar.

“Nothing can be changed the past is still the past, the bridge to nowhere. I should have wrote a letter explaining what I feel, that empty feeling”

Combina com: janela de ônibus, chuva, pensamentos profundos.

2

Odeio verão e essa música me faz ter vontade de janeiro, praia, sorrisos, beijos, suor, areia, mar etc.. É incrível e viciante. Quem quiser beijar ao som dela avisa que se organizar direitinho todo mundo beija.

“Coast to coast I’m lonely, will you have me girl?”

Combina com: good vibes, praia, viagem gostosinha.

3

Não indico só a música aqui, mas a banda em si. O álbum deles tá no spotify, não tem muitas letras pela internet, nem muitos vídeos, mas eles são maravilhosos. Tenho muito amorzinho por todas as músicas deles, são gostosíssimas de ouvir, não enjoam, são bem produzidas e as letras são bem lindas. Ouçam todas! MESMO!

“I can see a sunrise, call me out from the dark, cause I’m broken inside”

Combina com: piquenique, amigos, bolo de cenoura.

4

Só ouçam e absorvam a beleza que é essa música. Tenho nem palavras.

“E quanto mais, melhor você, beleza rara de se ver, mágica música no tom. Uma escultura de Debret, o meu poema de Drummond”

Combina com: edredom, pessoinha especial, abraços, beijos (muitos).

5

Ouço toda vez que me encontro pra baixo, achando que tá tudo muito ruim. É bom gritar a palavra “whatever” pra vida, porque, né? Que seja, vida, que seeeeeeja. É bem boa pra animar o dia.

“And when the sun comes up, like it always does, it’s whatever forever and it just keeps getting better”

Combina com: volume alto, dancinhas escrotas, sozinha/o em casa.

Bônus: essa música maravilhosa.

Hasta,

Lê.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.