Quantificando seu tempo de programação com o WakaTime

Tempos atrás li um artigo sobre a utilidade de se gravar programando, e como isso ajudava a identificar a sua performance, falhas e etc.

Eu tentei, sem sucesso, implementar o hábito de gravar minha tela enquanto programo. Vez ou outra eu acabava esquecendo (de gravar, ou que gravei), o software que gravava a tela dava pau, etc, até que joguei a toalha e desisti.

Uma pena, porque essa iniciativa deve render bons frutos na performance de qualquer programador.

Algum tempo depois fique sabendo de uma plataforma chamada WakaTime, que através de uma extensão no seu editor de texto favorito, capturava o tempo que você passava programando, separando por projetos, dias, linguagens, arquivos e mais. O sistema ainda montava uma média do tempo que você passava programando por dia.

Me pareceu uma alternativa ótima, visto que eu estava 100% sem noção da minha produtividade enquanto programador. Fui lá, instalei a extensão no Atom e esqueci dela por alguns dias.

Tempos depois, acessei o painel da ferramenta e lá havia vários dados úteis dos quais eu nunca tinha tido acesso antes.

[caption id=”attachment_302" align=”aligncenter” width=”780"]

Screenshot from 2016-04-26 21-39-27

Sim, minha média diária é baixa mesmo. Tente arranjar tempo para programar enquanto estuda 10h por dia, e ainda tente manter o sono nos conformes.[/caption]

Além das estatísticas e gráficos bonitos, o WakaTime separa tudo de forma que você possa entender onde está gastando mais tempo, em que projetos, arquivos, etc. Isso se torna 2x mais útil se você é, por exemplo, um freelancer e cobra por hora.

Dá uma sacada:

[caption id=”attachment_303" align=”aligncenter” width=”780"]

Apenas 26h nos últimos 30 dias no meu principal projeto? Eu devo tá de brincadeira.

Apenas 26h nos últimos 30 dias no meu principal projeto? Eu devo estar de brincadeira.[/caption]

[caption id=”attachment_304" align=”aligncenter” width=”242"]

O WakaTime ainda te dá o tempo por arquivo

O WakaTime ainda te dá o tempo gasto por arquivo.[/caption]

Não chega a ser uma solução como gravar a tela, como no artigo que citei, mas já é um bom começo, nisso podemos concordar. Posso dizer que sem dúvida essas estatísticas me ajudaram a entender a minha produtividade programando, e consequentemente melhora-la.

O melhor de tudo é que uma vez configurado, não precisa de mais nada, apenas codar normalmente.

Então, fica ai a dica para quem tá afim de ter algum feedback sobre seus hábitos enquanto programador.

É isso.