Poema dos olhos grandes

Seus dois olhos grandes,
onde cabe a alma imensa,
são o foco da descrença
que em mim havia antes.

Encontrá-la e vê-la enorme
foi o que me deixou crente
nessa gente novamente
que de amor morre de fome.

Minha vida não demora
a esquecer que fez sentido,
mas ainda existe abrigo
na lembrança do que fora.

(inspirado em e dedicado a Maria Luiza)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.