Por que a USP não “TINHA” cotas?

Pelos próximos 100 anos as cotas não serão racistas

Sempre haverão insatisfeitos, principalmente quando se perde algum privilégio, ou uma migalha dele. O tema agora são as cotas, porque os negros e pobres terão “vantagens”, ou que isso é “racismo” contra os brancos.

Mas quando 20% dos oriundos da rede particular ocupam 80% das universidades públicas, isso é normal e justo.

Por que das cotas e reparação?

Resumindo bem, porque o escravo trabalhou a vida toda gerando riqueza apenas para o filho do patrão, que herdou esses bens, e isso é um ciclo que se estende até hoje.

O filho do escravo não tinha herança e não estava em pé de igualdade com o filho do patrão nem naquela geração, nem na próxima, nem hoje. As políticas afirmativas são para colocar essas pessoas pelo menos próximas uma das outras.

Bem disse Facção Central:

“Não vejo um puto lutando pra favela ter escola
Só pra me trancar e jogar a chave fora”

A solução é educação, melhorar o ensino fundamental. A classe média sair da rede privada também é positivo, já que essa família não vai querer seu filho estudando num container qualquer. Vão brigar e exigir mudanças, professores qualificados, melhor estrutura, alimentação decente. Essa matéria do El País retrata bem essa nova realidade.

Quando esses mundos se mesclam todos ganham. A escola ganha pais ativos, os alunos locais trocarão informações com um mundo novo, burguesia verá além de sua bolha social.

Não se iluda, as cotas são quase nada. São apenas 37% das vagas destinadas à alunos da rede pública, e pretende-se chegar a 50% em 2021. Dentro dessas vagas — que a classe média branca poderá concorrer estando lá — apenas 18% é para o recorte racial.

Lembrando que 80% dos universitários são brancos. Os negros (pretos e pardos) somam mais de 50% da população, mas somos apenas 13% nas universidades.

A rede pública sendo responsável por 80% dos alunos secundaristas deveria ter 80% das vagas, não 37% ou 50%. Matemática simples.

Eu fui o único negro na minha sala da faculdade. Você que diz que cotas são privilégio, quantos negros haviam na sua sala?

Like what you read? Give Leo Monteiro a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.