Para quem estamos desenvolvendo os projetos?

Na minha opinião qualquer projeto web deve ser desenvolvido para agradar e atender o usuário/ público alvo. PONTO.

Porém indo um pouco mais além eu diria que a ordem é:

1 — Agradar e atender o usuário/ público alvo;
2 — Agradar o cliente que está pagando pelo projeto;
3 — Agradar a equipe que está desenvolvendo o projeto;
4 — Agradar os gestores da empresa contratada.

Na minha cabeça parece óbvio que agradar o usuário final é o ponto mais importante, afinal o projeto está sendo desenvolvido para ele e se não tivermos atenção para tomar as decisões que vão tornar a experiência dele a mais agradável possível ele pode não usar e o projeto se torna inútil.

Agradar o cliente que está pagando pelo projeto

É importante deixar o cliente feliz, afinal ele pagou por aquilo. Claro que para deixar o cliente feliz não precisamos atender aqueles pedidos estranhos e que podem comprometer o funcionamento e a experiência do usuário final. Se você souber o que está fazendo não precisa ter medo de dizer não para o cliente, ele vai ficar feliz quando o projeto for ao ar e o resultado agradar os usuários.

Agradar a equipe que está desenvolvendo o projeto

Quem não trabalha mais motivado quando gosta daquilo em que está trabalhando? Equipe motivada trás bons resultados para a empresa, então acredito que depois de agradar o cliente é importante dar liberdade para que a equipe técnica possa montar a solução da forma que acha mais eficaz.

Agradar os gestores da empresa contratada

Quando coloco os gestores no final da lista não estou querendo dizer que não precisamos nos preocupar com a opinião deles, pelo contrario, creio que a opinião de todos é importante. Só que eles são gestores, deveriam estar preocupados com outras coisas, se a equipe conseguiu agradar o usuário final, o cliente e ficou feliz com o resultado do projeto me parece óbvio que os gestores não tem do que reclamar.


Estamos esquecendo do usuário final

O que quero abordar aqui são os gostos pessoais e egos que terminam prejudicando muito o projeto. É cliente querendo impor suas vontades desconsiderando as recomendações da equipe técnica, é gerente querendo dizer para o diretor de arte qual cor ele deve usar baseando-se simplesmente em seu gosto pessoal, programador ignorando a opinião do resto da equipe porque acha que como ele está programando ele sabe mais do que todo mundo, atendimento dizendo que é pedido do cliente para impor gostos pessoais e nesse "bolo doido" todo estamos esquecendo do mais importante: o usuário final.