Um pensamento sobre a apresentação de layouts para o cliente

Ontem, a convite da Anyssa, participei de uma mesa redonda (não tinha mesa e não estávamos sentados em um circulo, mas tá valendo), sobre “O elo perdido entre o designer e o programador”, no WordCamp São Paulo. A ideia da mesa era falar comentar sobre os problemas que a falta de integração ou “distância” entre designers e programadores geram no processo de produção de um site, tentar entender porque isso ocorre e, com base na experiência de cada participante da mesa, propor soluções.

Logo de cara muitas pessoas da plateia se identificaram e passaram a pedir o microfone para compartilhar histórias e pensamentos sobre o assunto, o que tornou o momento muito rico em informação.

Mesa redonda sobre o Elo perdido entre designer e programador no WordCamp São Paulo 2015

Minha intenção aqui não é escrever um resumo do que houve lá, mas compartilhar uma ideia que eu vinha “matutando” a algum tempo e que depois de ontem, pra mim, ficou claro que vale a pena discutir o assunto e talvez até tentar.

O Problema

O fluxo mais comum para desenvolvimento de um site, nas agencias, é o designer criar o layout, atendimento apresenta para o cliente e depois que o cliente aprova a equipe de front e back end começa a produzir o site. Em teoria depois da aprovação do layout o cliente não solicita mais modificações visuais, já passou essa etapa, agora é ver o site funcionando para testar navegação e as funcionalidades, porém na pratica não é assim que acontece. Em todos os projetos que já trabalhei tivemos que fazer MUITAS, muitas mesmo, alterações de layout depois que a primeira versão do site é apresentada e essas alterações dificilmente são barradas.

A impressão que tenho é que os clientes só se atentam mesmo ao visual do site depois que vêem o site pronto e começam a navegar nele. Isso talvez nem seja culpa do cliente, talvez realmente seja mais fácil analisar isso com o site pronto, mas a questão é que neste ponto do projeto o designer já deve estar envolvido em outro projeto e muitas vezes não pode parar para fazer as alterações solicitadas e ai a equipe de front end termina fazendo direto no HTML mesmo sem, as vezes, ter a competência necessária para cuidar da parte visual. Mesmo que o designer pare para fazer essas horas não estavam previstas no orçamento e além de gerar prejuízo financeiro para a empresa vai atrasar o cronograma e prejudicar outros projetos, enfim, é um problema.

A proposta de solução

Ontem na mesa redonda discutimos muito sobre sobre o designer saber e até escrever o CSS do projeto. Todos concordaram sobre a importância do profissional ter um certo nível de conhecimento CSS, alguns acham que seria legal se o designer assumisse o CSS e eu estou com estes…

Minha proposta é mudar o fluxo atual de desenvolvimento e ao invés de apresentar para o cliente o JPG do layout já apresentaríamos um protótipo navegável com HTML e CSS.

Já conversei com algumas pessoas sobre o assunto e alguns acharam legal, outros acharam que não vai resolver o problema das idas e vindas e vai terminar demorando mais para concluir o projeto, eu não sei, acho que atualmente a aprovação visual ocorre em dois momentos, no JPG e depois que o site é apresentado, no modelo proposto teríamos essa aprovação apenas na apresentação do HTML o que diminuiria uma etapa e pouparia tempo.

O que vocês acham? Gostaria muito de saber a opinião sobre o assunto.