Doble | Chapa

Leo Caobelli
May 24, 2016 · 3 min read
Image for post
Image for post

Entre 01/03 e 23/03/2013 formamos uma expedição temporariamente batizada de Tembe ́y. Tiramos a palavra de algum dicionário guarani entendendo que a palavra significaria fronteira. Pouco tempo depois descobrimos que a maior parte dos povos originários, entre eles os guarani, desconhecem qualquer termo que possa ser traduzido como fronteira. Os guaranis que conhecemos nos disseram que Tembe´y (lê-se tem-be-ã) seria uma espécie de adorno funcional colocado nos lábios das crianças que estão começando a falar. Com o Tembe´y a fala é dificultada ao invés de facilitada. Com isso se evidenciaria a importância do silêncio em sua formação e cosmologia. Não deixava de ser uma espécie de fronteira da palavra.

Image for post
Image for post
Image for post
Image for post

Formada pelos integrantes do coletivo Dokumental (Uruguay) e Garapa (Brasil), a expedição percorreu os pouco mais de 1000 quilômetros de fronteira que separam os territórios do Brasil e do Uruguay.

Image for post
Image for post

Limite é essa linha invisível que separa duas nações, enquanto fronteira é o território que se forma ao seu redor e que se expande por dentro de cada um dos países, criando um novo espaço com identidade própria. Foi essa espécie de ilha banhada por silêncio e algum tipo de outro tempo que tentamos apreender em registros e coletas de amostras com o objetivo último de criar um Atlas. Durante 21 dias de viagem criamos mais de 30 coleções e cada uma delas terá sua representação visual bidimensional em formato de mapa. Esse processo cartográfico culminará com a produção do Atlas da Fronteira ainda a ser impresso.

Image for post
Image for post
Image for post
Image for post

Aqui apresentamos uma pequena seleção de coleções da expedição, assim como seu mapeamento audiovisual, o curta-metragem Doble | Chapa, financiado pelo FAC, Fundo de Apoio a Cultura, do programa ProCultura RS, selecionado no edital de produção audiovisual de 2012.

Sinopse
Doble | Chapa documenta a duplicidade da fronteira entre Brasil e Uruguai. Seus diretores, um brasileiro e um uruguaio, são também um espelho — cada um refletindo um lado dessa linha imaginária.

Ao se deslocarem por essa linha limite entre os dois países, os diretores — ou simplesmente os viajantes que guiam o trajeto — descortinam uma fronteira que se expande para além da linha e ganha um território particular dentro dos dois países, um lugar de dupla nacionalidade por essência.

O roteiro de Doble | Chapa é um roteiro de viagem, um trajeto traçado no mapa, um encontro equidistante, um road movie geminado.

Ficha técnica
Ano: 2014
Duração: 20 min
País: Brasil / Uruguai
Diretores: Leo Caobelli e Diego Vidart
Roteiro: Paulo Fehlauer, Leo Caobelli e Diego Vidart
Produção: Coletivos Garapa e Dokumental
Produção Executiva: Frida Projetos Culturais
Edição: Leo Caobelli e Diego Vidart
Finalização: Daniel Carezzato
Trila Sonora: Daniel Carezzato, Fábio Nascimento e Leo Caobelli
Mixagem: Fábio Barros
Som Direto: Martin Herrera e Diego Vidart

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch

Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore

Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store