Como Montar um Orçamento

Todo mundo tem atividades necessárias no seu dia-a-dia que não gosta de realizar. Para muitos controlar as finanças é uma delas. E não tem jeito, ou você faz ou tem alguém que vai fazer por você. O que não pode é não fazer, ou ninguém fazer. Algum tipo de controle é necessário e precisa estar na rotina. A ferramenta mais utilizada é o orçamento. É uma ferramenta simples e poderosa. Pode ser feito numa folha de papel, em um planilha Excel ou em um software específico. Demora um pouco para montar, porém sua manutenção e acompanhamento é rápido e simples. É essencial nas decisões financeiras e depois que entra na rotina fica fácil.

Muitos problemas financeiros não surgem por falta de dinheiro ou gastos excessivos, mas simplesmente pelo descasamento entre receita e despesa. Dei consultoria uma vez para um self made man, alguém que tinha saído da pobreza com muito trabalho tinha alcançado certo sucesso. Quando começou a querer desfrutar deste sucesso começou a ter problemas. Suas finanças pessoais se misturavam com as finanças da empresa e ele estava utilizando o capital de giro como lucro do négocio. Apresentei para ele o orçamento e como deveria utilizá-lo, além de um planejamento para sair dos problemas, mas ao saber que precisaria dedicar tempo a olhar “uma planilha cheio de números desconectado da realidade”, como falou, ele abandonou. Justificou que a saída para seus problemas era vender mais, produzir mais. Ele não queria controlar as finanças e não tinha quem o fizesse por ele. Resultado, em poucos meses ele quebrou. O trabalho de anos havia se perdido. E não era problema de vendas ou produção, ele tinha isto de forma satisfatória, o principal problema foi o descasamento de receita e despesa que o levaram numa bola de neve.

Como não queremos o mesmo destino a seguir vou apresentar como gosto de montar um orçamento e acompanhá-lo. Meu orçamento não é complexo e nem com muitas informações para atualizar. Procuro simplicidade e praticidade. Gosto de fazer no Excel pela facilidade de replicar e alterar, mas o ideal é escolher a forma que mais convém.

Clique aqui e continue lendo pelo www.eufinancas.com.br

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.