O empreendedor e o mentor

Hoje o papo tem relação com uma cartinha de agradecimento que recebi por conta de uma conversa informal, era uma entrevista de uma candidata ao Programa Iniciativa Jovem. Foram menos de 10 minutos de papo para avaliar se o empreendimento tem potencial de fazer parte da turma de 2016, mas pelo teor da carta, deu para avaliar o impacto que todos nós temos quando de alguma forma oferecemos os nossos conselhos.

Alguns autores e pensadores defendem que atrair conselhos de mentores é um dos fatores que mais pode aumentar seu potencial de sucesso. Saiba o que fazer para conseguir seus próprios conselheiros.

Lendo no recente estudo “5 Conselhos Valiosos para Se Tornar um Empreendedor de Alto Impacto” da Endeavor, me chamou a atenção dois resultados da pesquisa, “Atrair Investidores de risco” e “Procurar conselhos externos de mentores” estão entre os fatores que aumentam significativamente o potencial de sucesso dos empreendedores. Isso reforça a importância, além da responsabilidade desse processo.

O mentor é uma figura que deve fazer sentido para você e sua empresa, então a primeira reflexão que você deve fazer é, será que eu quero alguém que fique me dando conselhos, me mandando e-mails, mensagens motivacionais, correntes, enfim, todo tipo de informação? Pois é, porque o mentor é essa pessoa que antes de mais nada precisa ter EMPATIA, é muito simples, você deve ter uma boa afinidade com o mesmo, caso contrário, a relação não durará muito tempo.

Tem um aspecto que gera uma confusão nos dias de hoje com a gourmetização do empreendedorismo, todo mundo se acha mentor, e ficam por aí em palestras e universidades transferindo conhecimento e o pior gerando um efeito cascata de superficialidade, então fica a dica o mentor sério, aquele que irá contribuir de forma consistente e sólida, garantindo que seu empreendimento cresça, DEVE ter uma carreira sólida e com resultados comprovados, bem como experiência em atuar como mentor, a experiência traz um valor enorme para a relação além de ajudar abrindo portas, pois um dos grandes valores agregados do mentor também é sua rede de contatos, e isso só vem com o tempo e a vivência.

Avalie também outro aspecto que é muito importante, e mal interpretado é o perfil do mentor, vejo muitos empreendedores procurando aquela figura icônica, referência no mercado que atua, e consequentemente, impossível de se acessar, verifique a disponibilidade do mentor, certifique-se que ele tem o tempo necessário para dedicar e combine previamente isto.

Agora vem a parte delicada, a remuneração, mesmo que o mentor não precise financeiramente, é só com ela que você vai assegurar um comprometimento firme do mesmo com seu negócio, pois caso contrário, poderá ficar em segundo plano dentro das prioridades dele. Lembre-se que um profissional de alto nível poderia receber honorários de até R$ 1.000/hora, calma, você não precisa ter isso na conta, mas você pode estimulá-lo pagando uma parte do valor em participação societária do negócio, alinhando ainda mais o interesse dele com o seu.

É isso, avalie bem antes de procurar um mentor, e entenda que um mentor é diferente daquele seu amigo de bar, ou da faculdade, ou até mesmo aquele que você conheceu em algum evento de startup.

Sucesso!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Leo Filardi’s story.