Sentido

Ser ou ter?

Condena o pensamento, subtrai a certeza. Quanto mais de si almejamos ter para conceber de forma mais simples o sentido de A ou de B? Da indulgencia de nosso ser… O caminho que é vira, contorna, estreita-se e perde-se. O que é ser projeta-se nas possibilidades do pensamento em matizes, inconsistências e silêncios que escurecem, consomem-se e gritam na certeza finda.

Consomem-se, gritam, reduzem-se… simplificam-se… alguns por vezes e incompatibilidades morrem.

Subtrai o pensamento, condena a certeza. O que seria altera o tempo e o destino, que em outro plano sonhara ser apenas vento … O que é agora, na mais derradeira certeza, apenas e simplesmente é.

A estrada termina onde outrora talvez não deveria e o que deveria, não mais talvez é. Não apenas mais ser, mas finalmente sem volta ou possibilidades, ter.

Ter … até que o pensamento e não mais a certeza, o faça mais uma vez não apenas simplesmente mas infinitamente, ser.

Like what you read? Give Léo Hackin a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.