a estranha beleza de viver

é inevitável pensar nisso tudo e não começar a sorrir, não tentar ligar os pontos e ver como chegamos naquela rua em que nossas vidas encostaram uma na outra.

é impossível ouvir sua voz e não lembrar das palavras ao vento e suas histórias engraçadas.

é gratificante fechar os olhos e sentir o os seus lábios nos meus. poder tocar na sua mão e me sentir acolhido, desperto.

é estranho pensar que você esteve por ali, ao redor, e foi preciso um milhão de curvas até chegar nessa etapa final. que no fim das contas eu só precisava olhar um pouco mais pro lado.

é incrível saber que estamos na mesma onda e se esgueirando pra seguir com as coisas. mais incrível ainda é perceber que os tempos são outros e há uma verdade pairando.

talvez seja difícil, mas ao mesmo tempo arrepiante acreditar nessa sensação. nessa experiência maravilhosa da vida. nessa obra das resoluções furadas de ano novo. nesse reflexo de um destino incessante.

mas também é bonito sentir essa vibe recíproca e intrigante.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.