Mas…

Eu só queria não precisar interpretar as suas mensagens, mas também não quero ouvir você dizer de uma maneira séria o que eu digo de brincadeira. Tem dia que só de ver você meu coração dispara, mas ao mesmo tempo parece que ele está com medo de ver você ir embora. No meio dessa história toda, eu me vi muito seguro de mim e do que eu sentia; mas o problema é que aqueles velhos medos que eu já tive antes tendem a se manter vivos e a minha “loucura” começa a aparecer.

Eu gosto sim de desabafar com você, mas eu preciso que você entenda que eu não sou daqueles que saem falando de tudo em tempo real. É verdade que eu sou dramático e falo de tudo com todo mundo, mas sempre fiz questão de começar a desabafar depois de refletir MUITO, MAS MUITO MESMO sobre determinadas situações. Eu gosto de decidir tudo por mim mesmo, mas também gosto que todo mundo saiba disso. É louco, eu sei, já devia ter aprendido a não sair falando as coisas da minha vida pros outros. Mas relaxa, eu sei muito bem a importância de cada um que ouve (ou lê) meus relatos intermináveis sobre a aula chata da faculdade ou a bad que chega de repente numa tarde tranquila de quarta-feira, enquanto eu arrumo minha estante de livros.

Enfim, eu resolvi te falar isso, na verdade, porque eu já estou começando a sentir uma sensação estranha e ainda não descobri o que está acontecendo de fato. Mas também quero saber se tá valendo a pena continuar controlando algumas emoções, porque sinto muito te informar, mas eu também tenho inseguranças, eu também tenho sentimento e eu também preciso de atenção. Não sou daqueles que escondem as coisas, quero saber de tudo e quero tudo preto no branco.

Por isso, eu venho te dizer com todas as letras. Eu estou apaixonado por você, pelo som da sua voz, pelo seu sorriso envergonhado e seu beijo aconchegante. Calma, eu não estou dizendo que quero casar com você. Mas não vou mentir, adoraria poder sentar do seu lado num jantar entre amigos e segurar a sua mão na saída do teatro.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Leonardo Marques’s story.