Do It Yourself

Aprender as coisas por conta própria é muito Punk Rock. Tanto que a cultura Do It Yourself (Faça Você Mesmo) reflete exatamente isso. Fica tranquilo, esse texto não é sobre música ou a história do movimento Punk. Mas preciso falar sobre o que significa o faça você mesmo e como isso é uma ótima solução.

Existe aquela frase, quem tem dinheiro paga, quem não tem faz. Punk Rock é isso “rock and roll feito por pessoas que não têm muitas habilidades musicais mas que querem se expressar através da música.” Na década de 70, quando surgiram as primeiras bandas, início esse movimento de fazer as coisas aconteceram. As bandas faziam de tudo, produção, marketing, vendas, comunicação ou o que fosse preciso. O objetivo era enfatizar a sua independência.

O fato de participar de todo o processo de produção e distribuição fez com que as bandas desenvolvessem uma relação mais próxima entre os fãs e outras bandas. Essa ética do Faça Você Mesmo dava total controle para as bandas, coisa que facilita em muito a manutenção da identidade.

Mas o conceito do “do it yourself” de onde saiu a famosa abreviatura DIY que podemos ver em abundância na internet surgiu antes do Punk. Lá nos Estados Unidos, na década de 1950, durante o aumento de preço da mão-de-obra alguns empresários viram uma oportunidade. As pessoas poderiam realizar algumas atividades, elas mesmos, evitando os custos de contratação de um serviço profissional.

Você pratica bricolagem diariamente. Não sabe o que é bricolagem? É só mais um nome chique (bricolage, do francês) para tirar a bunda do sofá e fazer as coisas acontecerem. Talvez você o chame pelo nome de armengue, gambiarra, improviso ou qualquer outro. Mas é certo que você já teve que se virar nos 30 para resolver as coisas com o que tinha disponível.

O clássico é abir a geladeira, analisar os ingredientes disponíveis e criar um rango. A boa e velha culinária de guerrilha. Já existiu até um programa de televisão que o personagem principal era adepto da bricolagem. MacGyver era o cara que conseguia resolver qualquer problema com o que tinha disponível no momento. Conhecimento sobre as coisas, observação e acreditar nas nossas ideias. Bricolagem é possível para qualquer um, mesmo com pouco conhecimento e, talvez, sem as ferramentas corretas para realização dessas tarefas.

É normal do ser humano se esconder atrás de desculpas.

  • Não tenho tempo
  • Não tenho “tempo” (R$)
  • Não sei como fazer
  • Isso é muito difícil
  • Deus quis assim

Todo mundo já ouviu ou ouvirá alguma dessas. Afinal é mais fácil abrir mão da sua responsabilidade sobre os resultados. Eu chamo de lei do menor esforço possível. O único problema é que impossível obter o máximo, quando você opta por fazer sempre o mínimo. Não use o DIY como desculpa para fazer as coisas de qualquer jeito (a boa e velha gambiarra nossa de cada dia).

Julian Rotter formulou o conceito de lócus de controle, que é atribuir responsabilidade ao que acontece em nossas vidas. São de dois tipos: Lócus de controle interno são as coisas que dependem de você (esforço pessoal, competência, responsabilidade). Lócus de controle externo tem relação com as coisas que não dependem de você (outras pessoas, sorte, chance). Quando você entende isso e passa a trazer para si mesmo as responsabilidades do seu sucesso ou fracasso as chances de que você trabalhe pela excelência aumentarão.

MacGyver - Profissão Perigo

Pense nas coisas que você pode fazer com os recursos que você tem disponível, bem no estilo MacGyver mesmo. Fazer mais com menos, utilizando-se de criatividade e conhecimento. Hoje, mesmo os fatores externos são manipuláveis e você pode fazer a própria sorte. Só se preparar e planejar. Além de acumular conhecimentos e sempre buscar novas informações.

Não se esqueça, atitude é essencial para o Do It Yourself (DIY). O próprio nome já diz “Faça Você Mesmo”. Fazer é uma ação, dar existência a algo, executar. É sair da zona de conforto e colocar a mão na massa! Não só adaptar as coisas a sua realidade, mas superar essa limitação de recursos.

Os avanços tecnológicos tornaram mais fácil o acesso a tutoriais, manuais, ideias e formas de fazer com que as coisas aconteçam. Todos somos capazes de desempenhar uma variedade de tarefas sem a necessidade de pagar pro um profissional. Mas para isso é preciso obter o conhecimento necessário para a realização dessas tarefas.

Faça você mesmo, porque ninguém vai fazer por você!