Sonho


Eu só queria morar num coração quente e aconchegante.

Queria poder mostrar o ser maravilhoso que sou, mesmo com tantos, inúmeros defeitos.

Sou um universo incrível, guardado num baú no sótão, encostado no canto, que nunca se abre nem nunca é aberto.

As coisas que tem lá dentro acabam apodrecendo de pouco em pouco enquanto se engrossa e enrijece o velho casco de madeira .

Essa inércia acaba me deixando sempre sem jeito.

Me pego pensando se toda essa beleza existe ou se tudo não passou de uma miragem do reflexo da minha visão de minha própria alma.

Me visto de lunetas pra focar numa realidade que não me pertence.

Meu mundo é turvo.

Só vejo o que tenho próximo a mim, mas não existe nada por aqui.

Queria me importar com alguém como se fosse uma extensão do meu ser.

Queria pertencer a mesma galáxia, com minha poeira espacial. Entender todos os seus planetas.

Cuidar deles como se fosse a única coisa de fato importante em todo universo.

Te amar como se fosse minha única missão.

Confortar seu cérebro, teu corpo, teu coração.

Dar te carinhos atenciosos toda e qualquer hora do dia.

Ler toda tua biblioteca até te conhecer quase como você mesma.

Ouvir tuas histórias que nunca foram escritas.

Ouvir todos os seus silêncios.

Conhecer o teu vazio.

Quero quebrar todas as cascas que protegem tua alma.

Poder olhar no teu âmago e perceber o que eu já sabia o tempo inteiro e só apreciar tua maior beleza.

Aprender a amar teu lado terrível.

Ser calor quando ha frio.

Tua inspiração no nada.

Ser fortaleza nos dias tempestuosos.

Queria ser humano todos os dias, fraco, frágil e quebradiço, porém vestido da armadura imaterial de fé.

De fé que você existe.

De que você vai ter curiosidade de espiar o que guardo naquele baú empoeirado no sótão.

De que goste do que vê.

Que queira ficar olhando enquanto se liberta das amaras que não te deixam dançar até que nada mais faça sentido.

De que sintamos tanto que percebamos a minúscula dimensão de nossos corpos.

Que tu estoure em estrela com seus feixos de luz a iluminar as galáxias.

Queria que meus sonhos fossem o que é real.

Queria que o real não fosse só um grande pesadelo de qual nunca irei acordar.

Enquanto isso, sonho.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.